Categorias
Esporte e Lazer

Ping-pong ou tênis de mesa: existe diferença?

Apesar de serem praticamente iguais na hora de jogar, existem algumas diferenças entre esses 2 jogos. Começando pela principal diferença: o tênis de mesa é considerado um esporte e o ping-pong uma atividade recreativa. As outras distinções ficam por conta dos materiais usados e das regras de jogo, confira:

Raquete

No ping-pong, você compra a raquete e ela já vem pronta para o jogo. Algumas possuem até EVA em um dos lados. Porém, no tênis de mesa você compra a raquete, a borracha e a cola para, então, montar sua raquete. Além do mais, a borracha precisa ser certificada pela Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF). Outra questão é que a madeira e o formato da raquete também precisam seguir um padrão exigido pela ITTF.

Bola

A bolinha do ping-pong é mais pesada que a do tênis de mesa.

Mesa

Não há uma diferença notável entre a mesa de ping-pong e de tênis de mesa. Pode ser que a mesa de tênis de mesa tenha uma melhor qualidade apenas.

Diferenças nas regras do jogo

Não parece, porém há algumas diferenças nas regras do jogo. Uma delas é na hora do saque. Para ser realizado o saque, é necessário que a bolinha atinja pelo menos 15 centímetros de altura. E é preciso que o jogador adversário veja a bolinha, desde a hora que ela é arremessada para cima até ser atingida pela raquete. Outras regras se referem às raquetes caneteiras, que possuem borracha apenas de um lado. Dessa forma, elas só podem bater ou rebater a bolinha com o lado onde há borracha.

Podemos perceber que o ping-pong é uma brincadeira recreativa para você jogar com seus amigos. Enquanto que o tênis de mesa é um esporte reconhecido nacional e internacionalmente, possuindo uma federação que dita suas normas.

Agora que você sabe a diferença entre ping-pong e tênis de mesa, reúna a turma e comecem a jogar.

Categorias
Esporte e Lazer

Como escolher a melhor raquete de tênis?

O tenis pode ser aprendido e praticado por pessoas de diversas idades, melhorando o condicionamento físico e fortalecendo a musculatura. Ainda libera endorfina e diminui o estresse. Se você se interessou pelo esporte, em primeiro lugar precisa providenciar uma boa e adequada raquete. A seguir, mostramos para você como escolher a melhor raquete de tenis.

O material

As raquetes feitas de fibra de carbono são mais leves e oferecem maior controle ao jogador. Já as feitas de alumínio ou titânio são mais resistentes, mas vibram mais e a sua potência pode deixar a desejar.

Se o peso for menor que 283 g, a raquete não é indicada para adultos por ser leve de mais. Iniciantes podem procurar por raquetes de até 310 g.

O grip

O cabo da raquete, conhecido como grip, é a parte da raquete que você segura ao jogar. O tamanho do grip é importante para que você tenha a empunhadura ideal para manuseá-la. Caso essa empunhadura seja inadequada, você não se sentirá confortável durante a prática do esporte e isso, futuramente, pode causar lesões.

Se o cabo for fino demais, acaba se mexendo demais na mão, e isso acontecerá principalmente quando a bola atingir a lateral da raquete. Se o cabo for muito grosso, ele pode escapar da mão. O ideal é que você descubra isso ao segurar a raquete, avaliando se o seu indicador está justo no cabo, ou seja, bem encaixado.

A cabeça da raquete

Até 104 polegadas, a raquete controla melhor a bola. É indicada para os jogadores que ficam mais no fundo da quadra. De 105 a 135 polegadas, a raquete oferece mais velocidade à bola, sendo mais popular no tênis feminino. As raquetes grandes são mais indicadas para quem está iniciando, pois permitem maior controle durante as jogadas.

Você deve se atentar às cordas. Cordas mais apertadas, ou com tensão mais alta, oferecem maior precisão e imprimem menor velocidade à bola. Ainda, podem ser menos confortáveis, pois não absorvem tão bem o impacto, e menos duráveis. As cordas menos apertadas, por sua vez, oferecem menor precisão, mas maior controle da velocidade da bola, melhor absorção ao impacto e ótima durabilidade. O ideal é que você mande ajustar as cordas para o seu uso.

O material das cordas também é muito importante: Nylon: são básicas e mais baratas. Elas perdem tensão rapidamente e têm baixa absorção a impactos. As de tripa sintética também perdem muita tensão e são menos resistentes do que as de nylon.

Poliéster: sofrem com variações de temperatura; mas são bem resistentes a quebras. Tripa natural: sofrem com umidade e são mais caras.

Multifilamento: apesar de caras, oferecem boa absorção ao impacto e são feitas com matérias-primas mais sofisticadas.

Copolímero: proporcionam boa velocidade à bola, além de boa durabilidade, estando entre as favoritas dos jogadores.

Híbridas: misturam dois ou mais tipos de corda, sendo personalizáveis de acordo com o tipo de jogador. Escolha a melhor raquete de tênis para você e aproveite o esporte.