5 flores comestíveis para ousar em suas receitas

Inove e introduza o sabor inusitado e fresco das flores às suas receitas.

As flores não servem apenas para decorar o seu jardim ou decorar o interior da sua casa. Há muito tempo e em muitas partes do mundo, elas têm sido usadas ​​como alimento. Na China, México e Grécia, por exemplo, já fazem parte do cardápio, e nosso país também entra na lista das nações que as utilizam na culinária. Por isso, fizemos uma pequena lista de flores comestíveis que você pode incluir em suas receitas, para fugir do comum e dar mais cor aos pratos que for preparar.

Antes de qualquer coisa, não podemos adicionar à nossa alimentação nenhuma flor, por mais bonita que seja, sem primeiro saber se pode ou não ser ingerida, ok? Agora vamos lá! Confira algumas que você pode comer tranquilamente:

Amor-perfeito: esta elegante espécie pode ser adicionada tanto em receitas doces como salgadas. Servem de decoração em bolachas ou bolos e, também são ótimas preparadas como infusão. Vem ver uma receita de salada com amor-perfeito para você se inspirar. 

Capuchinha: a flor da capuchinha tem um sabor muito peculiar, pois tanto a flor como as suas folhas e sementes têm um sabor muito semelhante ao do wasabi, com notas picantes. 

Prepare essa incrível receita de abadejo com molho de capuchinha para provar seu interessante sabor. 

Lavanda: a lavanda é muito utilizada para adoçar alimentos, ou em infusões, doces e sorvetes. Tem um sabor suave e delicado, mas faz toda a diferença, se destacando nas receitas. Prepare um cupcake de lavanda e delicie-se! 

Flor de abóbora: são amplamente utilizados na culinária italiana e são caracterizadas por um sabor suave e doce. Podem ser consumidas tanto cruas como cozidas, acompanhando guarnições e com todo o tipo de comida. Confira a versão empanada da flor de abóbora com gorgonzola

Rosa: desta espécie, costuma-se usar as pétalas, que também são utilizadas para perfumar guisados. Elas darão um toque afrodisíaco às suas receitas e farão sucesso com o sabor que proporcionam. Não há nada igual! Aprenda a preparar um risoto de abóbora com pétalas de rosa e surpreenda! 

Para aprender outros pratos, visite o Cybercook e confira as melhores receitas com flores comestíveis

Dia dos Solteiros: dicas gastronômicas para comemorar a data

Sabemos que não é nada fácil encontrar alguém especial, mas antes só do que mal acompanhado, concorda? Estar sozinho não significa que você não possa fazer planos divertidos aproveitando sua própria companhia. Então prepare-se para o Dia dos Solteiros! A gente te dá algumas ideias para aproveitar o dia.

Prepare um jantar especial

É o dia perfeito para testar aquela receita especial que você sempre quis preparar, mas acaba adiando. Quando tudo isso passar você poderá mostrar seus dotes culinários para impressionar o crush! Deixamos aqui algumas receitas para solteiros que você vai amar!

Faça um brigadeiro gourmet

Uma coisa é fato, o chocolate nunca te deixará na mão e, dessa vez, você nem precisará compartilhar. Faça um brigadeiro gourmet, assista sua série preferida e relaxe! Não tem maneira melhor de passar um tempo com você mesmo. 

Experimente novos drinques

Nada de sofrer por estar solteiro, esse é um dia para comemorar! Ser livre tem diversas vantagens. Prepare uns bons drinks, faça uma playlist com suas músicas preferidas, cante, dance e aproveite essa noite com você, afinal, você é o seu melhor match! *Beba com moderação.  

Aprenda receitas práticas

Se você quiser ser um pouco mais produtivo nesta data, veja algumas receitas de uma panela só para deixar o seu dia a dia muito mais prático. Você economiza tempo e dinheiro, e não terá mais aquela pilha de louça pra lavar. Uma maravilha!

A versatilidade da banana

Queridinha de muitos, a banana é uma fruta que pode ser consumida de diversas formas, além de ter um preço acessível e ser fácil de encontrar.

No Brasil, é muito comum entrar em uma casa e se deparar com um cacho majestoso de banana em cima da mesa, da geladeira ou em uma fruteira. Isso acontece porque a banana é uma fruta muito popular aqui no país e facilmente encontrada em mercados, feiras ou até mesmo sendo vendidas por ambulantes na beira das estradas.

Apesar de sua origem asiática, pode-se dizer que ela ganhou os corações e o cardápio brasileiro. Seu sabor inigualável e versatilidade, fazem com que ela seja o ingrediente principal no preparo de diversas receitas, como doces, tortas e até mesmo purês.

TIPOS DE BANANA: SAIBA COMO IDENTIFICAR

Banana-nanica: sua polpa é doce e bem macia, o que a torna perfeita para a produção de sobremesas; sendo conhecida também como “banana d’água”.

Banana-da-terra: com uma polpa consistente e macia, geralmente é consumida de forma cozida, frita, assada ou grelhada; sendo visualmente achatada de um dos lados.

Banana-ouro: é a menor de todas as bananas, com um tamanho de no máximo 10cm. É a menos calórica e uma das mais doces. Per-fei-ta para ser servida na companhia de sorvetes. Hmmm!

Banana-maçã: como o seu próprio nome já diz, ela exala um aroma bem parecido com o de uma maçã. Sua casca é bem fininha, sendo ideal para comer crua e ótima para ser transformada em papinha para crianças.

Banana-prata: é durável e tem o sabor menos adocicado do que as demais. Sua consistência faz com que ela seja ideal para ser consumida grelhada, ou no preparo de bolos e tortas.

E AGORA, QUANDO SABER SE A BANANA JÁ ESTÁ MADURA?

Antes do preparo de qualquer receita, é sempre bom verificar se a banana está madura o suficiente para ser consumida. Então, atente-se aos pequenos detalhes:

  1. ela deve estar firme;
  2. sua casca deve apresentar cor amarelada e pequenas manchas marrons;
  3. caso a haste esteja com aspecto marrom e seca, ou a fruta apresentar mau cheiro, isso significa que ela já passou do ponto!

E aí, curtiu as dicas?

Aproveite para conferir também a Cartilha de Práticas de Alimentação lançada pelo Carrefour e saiba como aproveitar ainda mais os alimentos que você consome.

As melhores receitas para fazer na fritadeira elétrica

Prepare de forma fácil os mais variados tipos de pratos sem usar nada de óleo. 

As fritadeiras elétricas sem óleo estão cada vez mais populares nos lares brasileiros. Afinal, elas são versáteis, econômicas, práticas e não utilizam óleo. Quer saber mais sobre fritadeiras elétricas? Clique aqui e confira nosso post.

Porém, engana-se quem pensa que o aparelho só é útil para preparar alimentos fritos. Existem várias receitas que podem ser feitas na fritadeira elétrica. São tantas as possibilidades que dá para variar o cardápio todos os dias!

Pensando nisso, o CyberCook criou uma página especial apenas com receitas para serem feitas nesse tipo de aparelho. E tem para todos os gostos, viu? Desde pão de queijo e bolinho de arroz, até receitas mais elaboradas como Ratatouille. Você ainda encontra o passo-a-passo para o preparo de diversas carnes e aves, além de massas e até mesmo doces – como pudins e bolos. 

Ficou com água na boca? Então acesse o CyberCook e veja todas as receitas. Lá, você encontra a lista de ingredientes, modo de preparo, valor gasto por porção e muito mais. 

E se faltar algum ingrediente, você ainda pode comprar sem sair de casa, direto no site do Carrefour. Isso sim é praticidade!

Comemore o Dia da Pizza em casa

Fazer pizza em casa pode ser mais fácil do que você imagina. 

No dia 10 de julho é comemorado o Dia da Pizza, um dos alimentos mais amados por nós brasileiros. Estamos entre os maiores consumidores de pizza do mundo. Pesquisas estimam que todos os dias os brasileiros consomem cerca de 1,7 milhões de pizza.

Mas será que você conhece a origem desse prato que tanto amamos? Existem várias teorias. Uma das mais famosas é que foram os povos egípcios os primeiros a criar uma massa parecida com a pizza que conhecemos hoje. 

Porém, mesmo que isso seja verdade, foram os italianos que deram o toque final. Eles passaram a assar a massa com trigo de qualidade e a usar coberturas variadas – principalmente queijo e tomate. 

Receitas

Vamos então ao que interessa. Separamos duas receitas do CyberCook para você experimentar em casa e comemorar o Dia da Pizza em grande estilo.

A primeira é uma receita de pizza caseira tradicional. Leva cerca de 2 horas para ficar pronta e serve até 6 pessoas. Clique aqui e veja o passo-a-passo. 

Já se você não tem muito tempo disponível, temos também a Pizza de Frigideira. Ela leva apenas 45 minutos para ficar pronta e é muito fácil de fazer. Confira!

Categorias
Sem categoria

Como combinar vinhos com comida

Dicas de harmonização de vinhos para acompanhar os mais variados tipos de alimentos

Você já ficou na dúvida de qual vinho escolher para acompanhar a sua receita preferida? Afinal, cada uva possui uma característica própria e nem sempre acertamos na combinação. 

Hoje vamos apresentar os principais tipos de harmonização para você se inspirar. Afinal de contas, não existem regras absolutas. A melhor harmonização sempre será a que mais agradará ao seu paladar. Ah, e o mais importante: beba com moderação.

Brancos

Queijos frescos, como minas, coalho, ricota e mussarela de búfala, combinam bem com vinhos brancos leves como Sauvignon Blanc. Já carnes brancas, como frango e peru, combinam mais com vinhos brancos encorpados como o Chardonnay, por exemplo. E ainda temos os peixes e frutos do mar, que harmonizam perfeitamente com qualquer tipo de vinho branco.

Rosés

Os rosés são perfeitos para acompanhar uma boa tábua de frios. Pizzas e salgados também são ótimas opções. Já se for escolher um tipo de queijo, prefira os de casca branca como brie e gouda.

Tintos

Vinhos mais leves, como Pinot Noir e Pinotage, combinam com carnes brancas magras, embutidos e pães. Os de corpo médio, como Merlot e Carmenere, vão bem com carnes vermelhas e brancas magras, queijos semimoles, vegetais cozidos e cogumelos. Já aqueles vinhos com mais taninos, como Cabernet Sauvignon e Malbec, harmonizam melhor com carnes vermelhas com gordura, queijos duros e receitas com condimentos e temperos.

Vinhos do Porto

Queijos salgados, como gorgonzola e parmesão, vão bem com o vinho Ruby. Já o Tawny combina perfeitamente com amendoins e castanhas, além de chocolates amargos. E ainda temos o vinho do Porto branco, que pode ser combinado com diversos tipos de aperitivos. 

Espumantes e frisantes

São excelentes para abrir o apetite. Saladas, petiscos no geral e demais entradas formam um ótimo casamento. Para o prato principal, uma boa sugestão é harmonizar com carnes brancas e alguns frutos do mar como salmão e camarão. E dependendo da doçura do espumante, vão bem também com frutas e doces. 

Veja a receita completa!

Dicas de molhos para acompanhar bolinho de bacalhau

Um dos petiscos mais amados do Brasil, o bolinho de bacalhau fica ainda mais saboroso com alguns tipos de molho. 

Prato tradicional da cozinha mediterrânea, o bolinho de bacalhau é ainda mais popular em Portugal, ganhando o título de prato típico na região. Porém, o petisco hoje em dia faz sucesso no mundo inteiro – inclusive aqui no Brasil. 

Ideais para servir como entrada, saborear no happy hour ou degustar em um jantar descontraído, os bolinhos de bacalhau são uma ótima pedida para saborear juntamente com um vinho branco.

Além disso, eles ficam maravilhosos com diversos tipos de molho. Todos muito gostosos e fáceis de preparar. Por isso, separamos algumas receitas do CyberCook para você escolher o seu molho preferido e experimentar com o seus bolinhos de bacalhau. Hummmm!

Tártaro

O molho tártaro é uma ótima pedida para acompanhar os mais variados petiscos. O principal ingrediente para o preparo dessa delícia é a maionese e fica pronto rapidinho. Aprenda como preparar. 

Tapenade

Tapenade é uma pastinha rústica feita de azeitonas. Prato típico da França, essa delícia é muito simples de ser feita e harmoniza muito bem com diversos tipos de petisco . Veja aqui a receita. 

Cream Cheese

Cream cheese é um ingrediente presente em várias receitas. Fácil de fazer, leva poucos ingredientes e combina perfeitamente com o bolinho de bacalhau. Quer aprender a preparar? O CyberCook te ensina o passo a passo

Aioli

Aioli é um tipo de maionese de alho muito típica na culinária francesa. Os ingredientes base do molho aioli tradicional são alho, azeite e gema de ovo. É muito simples de preparar esta delícia em casa. Veja aqui a receita. 

Como preparar hambúrguer caseiro

Quem não gosta de um bom hambúrguer? Ainda mais se for igual àqueles das hamburguerias que tanto amamos. A boa notícia é que você pode prepará-lo em casa mesmo, do jeitinho que você mais gosta.

Com poucos ingredientes e sem perder muito tempo é possível fazer um lanche em casa com um sabor inigualável. O segredo para um bife de hamburguer delicioso é equilibrar a carne magra com uma carne com mais gordura. 

No CyberCook, temos uma deliciosa receita de hambúrguer caseiro super fácil de fazer. Ele leva a combinação de patinho e alcatra, que resulta em um sabor maravilhoso! Veja aqui o passo-a-passo. 

Dica: Quem ama um bom lanche sabe que o queijo derretido deixa tudo mais gostoso. Por isso, quando o hambúrguer já estiver pronto, adicione o ingrediente e abafe a frigideira com uma tampa por alguns minutos. Fica uma delícia!

Para quem não come carne, o hambúrguer de soja é uma ótima opção. E claro, também temos uma receitinha para você! Ela leva proteína de soja – um produto muito rico em proteínas de origem vegetal, com aspecto semelhante à carne moída e fácil de encontrar à venda. 

Ah, e você também pode congelar esses hambúrgueres por semanas no freezer. Após modelar os bifes, enrole com filme de PVC com cuidado para que nenhuma parte fique descoberta. Muito prático!

Todos os ingredientes indicados pelo CyberCook podem ser encontrados no site do Carrefour. Produtos com qualidade garantida e a procedência que você pode confiar!

Categorias
Sem categoria

Adoce sua vida com mel

Se existe um alimento que é versátil, gostoso e saudável é o mel. Veja aqui como utilizar esse verdadeiro coringa da cozinha.

Com poder adoçante duas vezes maior que o do açúcar, o mel pode ser usado na combinação com frutas, leite, iogurte, pães e biscoitos, cereais e até bebidas, como sucos e cafés. E a vantagem é que o mel é bem menos calórico do que o açúcar.

Além disso, ele é ingrediente de várias receitas gostosas como pudins, bolos e o clássico pão de mel. O mel fica ótimo em receitas salgadas também – desde as entradas até o prato principal. Dica: aposte na combinação de mostarda e mel. Um molho agridoce perfeito para servir com saladas, carnes, sanduíches e pratos diversos.

E temos mais uma boa notícia para você. O mel pode ser um aliado até mesmo no seu tratamento de beleza! Na pele, basta aplicá-lo na área ressecada e esperar por cerca de 30 minutos. Já nos cabelos, ele age como um condicionador natural por ter vitaminas e aminoácidos. Muito bom, não é mesmo?

Como armazenar 

O frasco deve ser mantido bem fechado, em um ambiente seco e fresco. Depois de aberto, não é necessário colocar o mel na geladeira. Mas, se com o tempo ele cristalizar, basta aquecê-lo em banho-maria, controlando a temperatura da água para não passar dos 50 º. Depois é só usá-lo novamente.

Sem abelha, sem alimento

Em maio, comemoramos o Dia Mundial das Abelhas. Infelizmente, elas estão desaparecendo do planeta – algumas espécies de abelhas estão sob risco de extinção global. Sabe o que isso significa?

Esse é um fenômeno que pode acabar não somente com o mel, mas também com a espécie humana. Isso porque esses pequenos seres polinizam mais da metade dos nossos alimentos, sendo cruciais para a manutenção da vida no planeta da forma como a conhecemos.

Em 2013, a ONG Bee Or Not To Be criou a campanha “Sem Abelha, Sem Alimento” – a maior iniciativa em proteção às abelhas da América Latina. E você também pode fazer a sua parte. Clique aqui e veja como cada um de nós pode ajudar nessa missão.

Categorias
Casa e Decoração

Qual o melhor mixer para se ter em casa?

O mixer é um miniprocessador que tem como principal característica o fato de ser portátil. Essa portabilidade do mixer se traduz na hora de preparar um suco ou vitamina diretamente na jarra que você pretende servir ou, ainda, usando o batedor de massa para deixar aquele purê lisinho e perfeito diretamente na panela sobre o fogão. Descubra qual o melhor mixer com as nossas dicas.

O que é um mixer?

O mixer é um aparelho em formato cilíndrico e que possui uma lâmina na ponta que pode ser substituída por um fuet (ou batedor de batedeira), pois ambos são para encaixar e desencaixar do aparelho conforme a sua necessidade. Possui a mesma função do liquidificador e da batedeira, porque bate líquidos e até massas. É super simples e prático, porque pode ser usado com apenas uma das mãos, e ainda assim trabalhar em alta velocidade e muita boa potência. É a opção perfeita para uma cozinha prática e moderna por causa da sua forma portátil que oferece a facilidade de uso diretamente na panela sobre o fogão, por exemplo.

Muito útil na hora de fazer vitaminas, papinha de bebê, milk shakes, purê de batata, além de sucos, coquetéis e molhos, alguns mixers tem lâminas extras que oferecem a função de cortar e picar com perfeição pequenas quantidades de alimento.

Qual o melhor mixer?

O mixer é super fácil de limpar, pois suas peças se desprendem do motor com apenas um clique e podem ser lavadas sem maiores problemas sob água corrente. Outra vantagem é na hora de guardar, porque cabe em qualquer lugar e também pode ficar acoplado ao seu acessório para fixar na parede quando não estiver em uso.

As funções de cada mixer variam de acordo com os modelos e seus respectivos fabricantes. Existem modelos com uma ou duas velocidades e outros ainda com a função turbo, que é perfeita para massas.

Existem mixers que, além de virem com a lâmina dupla tipo liquidificador e batedor estilo fuet, possuem ainda uma jarra ou copo, pote do tipo miniprocessador, lâmina de triturar e fatiar, disco emulsificador e faca elétrica. A presença ou não desses acessórios vai depender de cada modelo 3 em 1 de mixer existente no mercado.

Para escolher qual o melhor mixer para você, pense como pretende utilizar e faça a aquisição ideal para a sua cozinha.