Categorias
Infantil

Como prevenir a dermatite de fralda

Uma reação muito comum em bebês que usam fralda é a dermatite, que pode causar coceira, ardência e bastante incomodo para os pequenos. Nesse texto, falamos o que é a dermatite de fralda e como preveni-la para evitar qualquer irritação. Confira!

O que é dermatite de fralda?

A dermatite é uma irritação que surge nas áreas cobertas pela fralda na pele do bebê. Geralmente são em áreas que tiveram contato prolongado com fezes e urina. Ela ocorre pela constante umidade na região coberta pela fralda.

A pele apresenta uma vermelhidão e causa dor nos bebês, que podem demonstrar irritação ao longo do dia e até ter mais dificuldade de dormir. O aparecimento da dermatite também pode dificultar a limpeza na hora da fralda, já que a criança sente incomodo na região.

Como prevenir?

O mais importante é evitar o contato da pele do bebê durante muito tempo com fezes ou urina. Realize a troca de fralda toda vez que o bebê evacuar, ou a cada 3 horas. As fraldas descartáveis geralmente apresentam a melhor absorção da urina, o que evita a umidade em contato com a pele.

Durante a limpeza da pele do bebê realize movimentos suaves com um algodão ou gaze, pois a irritação pode surgir com movimentos abruptos. Também evite fraldas muito apertadas. Além do contato com a umidade, a dermatite pode ser causada pela fricção direta da pele com o material da fralda.

O Carrefour conta com as melhores ofertas de fraldas de qualidade para o seu bebê ficar sempre confortável!

Categorias
Beleza e Saúde

Conheça as vantagens da roupa íntima descartável

A roupa íntima descartável é extremamente útil para quem possui incontinência urinária. Apesar de não parecer comum, a incontinência afeta uma em cada 4 pessoas acima de 40 anos, impactando diretamente na vida social, profissional e amorosa. A roupa íntima descartável é um produto que traz mais comodidade e segurança para os adultos. Conheça os benefícios:

Mais liberdade no dia a dia

Uma das principais vantagens do uso da roupa íntima descartável é a higiene pessoal. Com ela você tem maior controle do odor e da absorção, proporcionando proteção e discrição para homens e mulheres. É indicado que ela tenha boa capacidade e velocidade de absorção, para evitar o aparecimento de assaduras. Com a roupa íntima descartável, você pode ter uma vida normal, pois as peças não marcam em calças e vestidos e proporcionam muito mais confiança e discrição para quem quer aproveitar a vida ao máximo.

Como escolher?

A roupa íntima pode variar de acordo com a idade e a mobilidade do usuário, pois existem modelos diferentes adequados para cada um. Para os adultos com mobilidade existem modelos que são vestidos como uma calcinha ou cueca e proporcionam mais liberdade no movimento. Para pessoas acamadas, o ideal são os modelos tradicionais de fralda, pois são mais confortáveis para o usuário e facilita o cuidado prestado pelo familiar ou cuidador. Existem diferentes modelos de roupas íntimas, tipos e tamanhos, em função das necessidades funcionais relativas ao grau de incontinência que pode ser leve, moderado ou pesado. As principais características que você deve levar em conta na hora de escolher são: barreiras laterais que impedem vazamentos; hipoalérgicas; formato anatômico; produtos que neutralizam odores; absorção eficiente. Você pode encontrar diversos tipos de fraldas geriátricas em nossa sessão, observando qual a melhor opção para você.

Categorias
Infantil

Qual a melhor fralda de pano?

As tradicionais fraldas descartáveis que conhecemos são ótimas para deixar nossas crianças sequinhas e limpinhas. Com modelos noturnos e diurnos, essas fraldas ganham a credibilidade das mães. Mas que tal substituir, não precisa ser 100%, essas fraldas pelas de pano? Se interessou? Então, confira nossas dicas de como saber qual é a melhor fralda de pano para o seu filho.

Motivos para usar fraldas de pano

Antes de irmos para as dicas vamos ver quais motivos para adotá-las na sua rotina de mãe:

– Ecologicamente corretas – Fraldas de pano não são descartadas após o uso. Elas são lavadas, postas para secar e utilizadas novamente. Dessa forma, deixamos de gerar mais lixo.

– Seu filho livre de substâncias químicas –
As fraldas descartáveis possuem diversas substâncias químicas e nocivas, que podem irritar a pele do bebê ou mesmo causar alergias. Já as fraldas de pano não possuem essas substâncias, evitando possíveis alergias e irritações.

Tipos de fraldas de pano

Com ou sem recheio removível
As antigas fraldas de pano, que tinham que ser presas com alfinete ou que tinham que revestir com calça plásticas ficaram no passado. Hoje temos fraldas que já vêm no formato das calças plásticas, mas que são todas de pano.

Algumas dessas novas fraldas têm a opção de remover o recheio absorvente. Porém nem todas têm essa opção. Há modelos disponíveis no mercado em que o forro de fora é todo estampado e personalizado. Para fechar, elas possuem botões. E sua troca varia de acordo com a necessidade.

Desvantagem

A única desvantagem das fraldas de pano é o tempo gasto para lavá-las. Porém, isso logo é esquecido quando pensamos que não precisa mais comprar pacotes e mais pacotes de fraldas descartáveis, já que as de pano podem ser usadas várias vezes. Para todas as idades As fraldas também variam quando o assunto é tamanho. Dessa forma você pode escolher a que tem o tamanho do seu filho.

A melhor fralda de pano

A melhor é aquela que o seu filho melhor se adaptar. Confira se o tamanho está certo para ele. Perceba qual é a melhor para ele e você: com ou sem recheio absorvente. E lembre-se de que com as fraldas de pano seu filho vai ficar longe de substâncias químicas e de possíveis alergias.

Categorias
Infantil

Sem choro: como acalmar o bebê

O choro e o riso são as formas de comunicação do bebê que (ainda) não sabe falar. Identificar as causas desse choro, justamente porque o bebê não fala, é um desafio para os pais. Na missão de aprender como acalmar o bebê, os pais podem transformar o choro em tranquilidade e naquele soninho reparador que faz o humor do bebê voltar ao normal. Veja como:

Como acalmar o bebê

Saber a causa do choro é a forma mais eficaz de acalmar o bebê. Basta resolver a causa que a consequência será o silêncio e o sono tranquilo do pequeno. E isso, ao longo do tempo, se torna mais fácil para os pais que começam a entender o choro do bebê relacionado à causa dele. Por exemplo, até os 3 meses de idade, o choro é o recurso do bebê para tudo. A sua única forma de se comunicar. A partir desse período, o pequeno aprende que o sorriso é para demonstrar satisfação e alegria ao passo que o choro serve para reclamar de dores, fralda suja, sono, fome, dentre outros incômodos próprios dessa fase da vida da criança.

Hora de mamar

Apesar de alguns especialistas (e da tradição) indicarem que o bebê deve ser amamentado de 3 em 3 horas, não podemos esquecer que cada bebê é um indivíduo com particularidades como todo ser humano. Logo, mesmo antes das 3 horas protocolares o bebê pode sim chorar por estar com fome. Amamentá-lo pode resolver a questão e proporcionar aconchego e relaxamento, pois o contato com o calor da mãe durante a amamentação traz paz e confiança ao bebê que, saciado, vai dormir melhor.

Uma tendência atual é a “livre demanda”. Segundo os pediatras que defendem essa orientação, a criança deve ser amamentada assim que solicitar, sem a regra de um horário fixo. A manutenção do peso e uma melhor relação com a própria mãe, além de diminuir bastante a questão do endurecimento da mama, são grandes vantagens desse tipo de comportamento.

Fralda suja

Bebês não gostam da sensação de ter xixi e cocô na fralda. Aliás, ninguém gosta, né? Por isso, verificar se o bebê está limpo ou se sujou a fralda são uns dos primeiros gestos a serem feitos. Assim, você já elimina logo a dúvida se essa é a razão do choro. Fralda seca é o que deve prevalecer na rotina do bebê, por isso verificar espontaneamente a situação da fralda pode evitar o choro. E, se o bebê fica por muito tempo com a fralda suja, assaduras certamente vão aparecer.

Sono

Os bebês não sabem simplesmente fechar os olhos quando estão com sono. A sensação de cansaço causa uma irritabilidade ao bebê que, incomodado com a necessidade de dormir, chora para dizer que está cansado e precisa descansar. Se pais e mães estiverem atentos, podem evitar esse tipo de choro. Basta observar o comportamento do bebê e identificar as reações que revelam que o sono chegou: esfregar os olhos, o surgimento de olheiras e o olhar caído são os principais sintomas de que é hora de dormir. Ninar o bebê logo que surgirem os primeiros sinais de sono é uma eficiente forma de saber como acalmar o bebê antes que ele fique estressado e chore.

Gases e intestino preso

Colocar o bebê para arrotar evita que gases se acumulem no estômago e causem cólicas. A prisão de ventre causa dificuldades para o bebê fazer cocô e trazem a famigerada cólica intestinal. Uma massagem com óleo essencial para bebês na barriga, se feita em movimentos circulares no sentido horário e com uma leve pressão, pode fazer os gases serem liberados e a evacuação fará o bebê se livrar das fezes e da cólica. Procure orientação do pediatra para administrar a medicação adequada para essa situação.

Sensação térmica

A sensação de frio ou calor incomoda os bebês que, por não saberem falar, choram para demonstrar a necessidade de serem aquecidos ou de um banho refrescante. Se a causa for calor, logo após o banho, o bebê vai dormir profundamente (alguns dormem ainda durante o banho). Se o frio é a causa do choro, basta envolver o bebê em uma coberta e acalentar por alguns minutos. Pronto. Problema resolvido e bebê dormindo.

Dentes nascendo

Essa é a causa que afeta muitos bebês. Os dentinhos crescendo nessa fase geram dor sim e, em alguns casos, febre. O uso de pomadas anestésicas nas gengivas do bebê pode ser a solução para bebês que choram por causa da dor de dente. Para saber melhor se a causa é essa, passe levemente o dedo sobre as gengivas do bebê, que estarão bem sensíveis, e assim fará com que ele demonstre que ali está doendo. Para sanar todas as dúvidas em relação a dor e a usar pomadas, procure sempre o pediatra do bebê.

Estímulos

Estimular o bebê faz com que ele aprenda uma série de coisas, como piscar os olhos, balbuciar palavras que ainda não conseguimos entender, fazer sim ou não com a cabeça, etc. Todo mundo se derrete quando o bebê responde de maneira correta aos estímulos, porém o excesso desses estímulos pode irritar os bebês e causar um choro de alívio da tensão.

A dica aqui é ter equilíbrio, pois bebês que não recebem nenhum tipo de estímulo também choram justamente para reivindicar essa postura dos pais que devem estimular a criança moderadamente. Assim como estímulo em excesso irrita o bebê que não sabe lidar com a adrenalina e a ansiedade que ela causa.

Se nada disso resolver durante as tentativas de como acalmar o bebê, talvez ele precise de ajuda médica. Por isso, todo cuidado é pouco.