Categorias
Auto e Ferramentas

Dia Mundial Sem Carro

No dia 22 de setembro é comemorado o Dia Mundial Sem Carro em diferentes partes do mundo. Saiba um pouco mais sobre a data.

O Dia Mundial Sem Carro busca mostrar, mesmo por um dia, o quão diferente uma cidade poderia ser se mais pessoas usassem meios de transporte alternativos. Não se trata de nos tornarmos inimigos do carro, simplesmente devemos estar mais conscientes do que seu uso, em excesso, pode causar.

A data nos convida a refletir sobre a nossa convivência quando saímos da bolha que é o nosso carro, quando o espaço público é aproveitado a pé, de bicicleta ou de transporte público, e então percebemos como são necessárias melhorias urbanas coletivas que oferecem maior segurança. Outro ponto importante é a nossa saúde, mudando de transporte podemos deixar para trás o estilo de vida sedentário. Quando passamos a pedalar ou até mesmo a usar o patinete, a mudança é notória em muitos aspectos: saúde, ecologia e economia (principalmente agora com o valor do combustível nas alturas).  

Apesar de cada vez mais cidades aderirem à iniciativa do Dia Mundial Sem Carro, ainda há muito trabalho a ser feito. Devemos promover uma mudança de cultura onde o carro é deixado de lado e os beneficiários são os pedestres e ciclistas. Felizmente, há cada vez mais ações, movimentos e cidadãos para aumentar a conscientização sobre esse problema e mais iniciativas para combatê-lo.

Faça parte da mudança! No dia 22 de setembro, deixe seu carro na garagem. Existem diferentes alternativas ao carro além da bicicleta e do transporte público, entre elas estão: patinete, skate e até mesmo hoverboard. Então não tem mais desculpa. É só escolher o que melhor se adapta às suas necessidades! 

Categorias
Casa e Decoração Tecnologia e Eletrônicos

5 dicas para economizar energia elétrica

Conta mais cara e consciência ambiental fazem com que cada vez mais pessoas procurem maneiras de economizar energia elétrica dentro de casa. 

A conta de luz vai subir. Por falta de chuvas, elas ficarão mais caras a partir deste mês, com a adoção da bandeira tarifária vermelha de patamar 2. E, além do impacto financeiro, existe ainda o impacto ambiental. Afinal de contas, economizar energia elétrica é também uma atitude sustentável.

Mas vamos ao que interessa: como economizar energia elétrica dentro de casa? Veja algumas dicas que preparamos para você.

1 – Troque as lâmpadas

As antigas lâmpadas incandescentes (as amarelinhas) consomem bastante energia, além de esquentar o ambiente. Portanto, troque-as por lâmpadas fluorescentes ou de LED, que duram mais tempo e economizam bastante energia. 

2 – Stand by

Muitos aparelhos eletrônicos, após desligados, ficam em stand by – que também consome energia elétrica. A melhor dica é utilizar um filtro de linha que possui um botão que permite cortar o fornecimento de energia para todos os aparelhos que estão conectados nele. Desta forma, a pessoa tem a certeza de que desligou completamente todos eles. 

3 – Máquina de lavar roupa

Deixe para utilizar a máquina de lavar roupa apenas quando você tiver muita roupa suja acumulada. Quando você lava vários itens ao mesmo tempo, economiza água e energia ao mesmo tempo. Além disso, evite ciclos longos sem necessidade. Quanto menos tempo a máquina trabalhar, menos energia elétrica ela vai gastar.

4 – Ar-condicionado

O ar-condicionado é um dos responsáveis pelo aumento da energia. Uma boa dica é investir em aparelhos com tecnologia Inverter, bem mais econômicos. Neles, o fluxo de energia é regulado de acordo com a exigência, ou seja, não desperdiçam energia. 

5 – Chuveiro

O chuveiro é um dos vilões quando o assunto é energia elétrica. Por isso, na hora de se ensaboar, ou lavar os cabelos, feche o registro de água. Assim, você economiza energia e água também. Outra boa recomendação é controlar o tempo da sua ducha. Um período de 10 a 15 minutos já é suficiente. 

Categorias
Casa e Decoração

Veja como economizar energia com a geladeira

Dentro da cozinha, a geladeira é mais um dos eletrodomésticos que necessita de energia elétrica para funcionar. Por isso, bons hábitos de uso da geladeira ajudam a não gastar mais energia que o necessário. Aprenda conosco como economizar energia com a geladeira e faça o seu dindin render mais.

Tenha alguns cuidados

Não seque roupas atrás da geladeira. Além do risco de danificar o motor, esse tipo de ação gera um esforço energético a mais do aparelho, causando sobrecarga. Isso sem contar o risco de choque elétrico ao colocar peças molhadas na grade de ferro traseira do refrigerador. Logo, evite essa prática por questões de economia e segurança.

Não deixe a porta aberta

Deixar a porta da geladeira aberta por muito tempo e também ficar abrindo e fechando toda hora faz com que ela gaste muito mais energia para manter a refrigeração no seu interior. Além do que, o abre e fecha constante danifica as borrachas de vedação da porta da geladeira que sempre dão uma pressão a mais ao ser fechada. Assim, primeiro mentalize tudo que precisa pegar e faça isso de uma vez e com agilidade. A questão da água gelada para quem bebe toda hora pode ser resolvida com um squeeze que a pessoa carrega consigo e bebe sempre que quiser.

Nunca desligue a geladeira

Esse papo de desligar a geladeira na hora de dormir para economizar energia é balela! Mesmo que ninguém abra a sua geladeira durante a noite, o fato de ficar desligada acarreta o descongelamento do congelador, o que demanda um esforço energético dobrado durante o dia para a geladeira restabelecer a temperatura ideal.

Não guarde alimentos quentes na geladeira

Se você coloca um alimento ainda quente na geladeira, o calor que ele traz consigo altera a temperatura dentro do aparelho, que vai precisar de mais horas com o motor funcionando a toda carga para compensar o desequilíbrio na temperatura ambiental interna do aparelho. Por isso, sempre que for guardar comida pronta no refrigerador, espere ela esfriar primeiro.

Não forre as prateleiras O ar frio precisa circular livremente pelo interior da sua geladeira, logo, por mais que você ache bonito, não convém forrar as prateleiras, pois a obstrução da passagem do ar frio traz a necessidade de maior gasto de energia para manter o resfriamento adequado no interior do aparelho.

Pelo mesmo motivo, deixe potes, alimentos e objetos a 2 centímetros de distância das paredes da geladeira, pois o ar frio também precisa circular por ali. A última dica de como economizar energia com a geladeira é fazer degelos regulares, evitando o acúmulo excessivo de gelo no congelador.

Categorias
Casa e Decoração

Dicas de economia de energia usando eletrodomésticos

Vivemos um momento de consciência ambiental. Poupar os recursos naturais e evitar desperdício é dever de cada um de nós. Dicas de economia de energia são muito úteis para quem quer evitar o desperdício no uso da eletricidade. Poupando energia você ajuda o planeta.

Aprenda dicas de economia de energia elétrica de A a G

Cada eletrodoméstico hoje, no Brasil, possui uma etiqueta que consta a sua eficiência energética. Aparelhos eletrodomésticos com “A” em eficiência energética são os mais econômicos. Em contrapartida, os eletrodomésticos classificados como “G” são os que mais consomem energia elétrica.

A diferença de consumo pode ficar 5 vezes menor se um eletrodoméstico classificado como “G” for substituído por outro de eficiência nível “A”. E isso vale também para as  lâmpadas da casa. Você sabia que as lâmpadas “A” representam mais de 200% de economia de energia?

O que fazer para a geladeira gastar menos energia

Depois de trocar a sua geladeira antiga por uma nova e que tenha consumo energético eficiente, siga outras dicas também. Por exemplo: nunca deixe sua geladeira próxima ao fogão (ou outra fonte de calor), pois você acaba exigindo mais do sistema de refrigeração. E também proteja a geladeira da luz solar pelo mesmo motivo.

Sabe aquela mania de pendurar roupas atrás da geladeira para secar? Nada feito, pois atrapalham a evaporação da água retirada, além de sobrecarregar o compressor. Dica de ouro: memorize o que precisa pegar e pegue de uma vez, evite abrir a geladeira toda hora. Por fim, verifique se as borrachas nas portas estão conservadas, para evitar vazamentos, e descongele-a regularmente se não tiver o processo de descongelamento automático.

Máquina de lavar e televisão: siga as dicas

Os aparelhos de TV são responsáveis por 5 a 15% (cada um) do consumo de energia em uma casa, optar por modelos de LED representa uma queda de mais de 30% no consumo de energia elétrica. Não durma com a televisão ligada e desligue as luzes de standby da sua TV, pois elas também consomem energia.

Máquinas de lavar consomem além de energia elétrica, água. Modelos que lavam a roupa com água quente gastam ainda mais energia. Procure juntar grandes quantidades de roupas e lavá-las de uma vez. Programe dias específicos da semana e lave as suas roupas. Evite usar a máquina todos os dias. Mantenha os filtros limpos e não abuse na quantidade de sabão para evitar uma segunda lavagem.

Chuveiro e ferros elétricos

Os banhos relaxantes e quentes correspondem a 25% do consumo energético de uma família. Nunca é demais dizer que diminuir pela metade o seu tempo no banho significa muito para a economia de energia elétrica. Use o chuveiro na posição “verão” que aquece a água sem usar energia em excesso e, nos dias de alto verão, abuse dos refrescantes banhos frios.

Ferros elétricos esticam a roupa, mas, se usados da maneira errada, encolhem o orçamento. A melhor dica é reunir as roupas para passar em um só dia. Isso ajuda a economizar bastante energia.

Categorias
Auto e Ferramentas

Qual é mais econômico: carro ou moto?

Quem está pensando em adquirir um meio de transporte para ajudar na correria do dia a dia pode estar se perguntando: qual realmente vai suprir as minhas necessidades, carro ou moto? Saiba que essa é uma dúvida comum e vamos facilitar a sua vida elencando as vantagens e desvantagens de cada um. Vamos lá?

Vantagens e desvantagens da moto

Se você está pensando em comprar uma moto, provavelmente está cogitando o custo-benefício do seu novo meio de transporte. Além de o seu preço ser mais acessível do que o de um carro geralmente, a moto consome menos gasolina e a sua manutenção é geralmente é mais em conta.

Além disso, considerando o trânsito caótico das grandes cidades, nada como ter um veículo leve e fácil de estacionar, não é mesmo? Mas uma grande desvantagem da moto também está no trânsito urbano: o risco de acidentes. Por isso, se o trânsito da sua cidade é um problema, pense bem antes de adquirir uma moto e jamais deixe de usar capacetes e todos os outros equipamentos de segurança exigidos por lei.

Caso você more em uma cidade com um trânsito mais tranquilo, uma moto pode ser uma excelente opção. Porém o conforto é incomparável ao de um carro, especialmente se o clima da sua cidade é instável. Já pensou que chateação chegar ao trabalho após se molhar na chuva?

Vantagens e desvantagens do carro

Quando você opta pelo carro deve saber que terá mais conforto e recursos, como som ambiente e ar-condicionado. Mas vale a pena também ficar de olho nas características especiais desse tipo de locomoção. Você vai investir, em média, mais do que uma moto para comprar o seu carro, além de contar com manutenções periódicas, como a troca de 4 pneus, no lugar de dois? Apesar disso, o carro ainda é muito mais seguro e confortável do que a moto e essa é a sua grande vantagem. Além disso, a maioria comporta até 5 pessoas, então é mais fácil de dar carona e de levar a família para passear.

Afinal, qual é o melhor para você?

Depende da finalidade! Para quem faz trajetos curtos que tenham muito trânsito, a moto vai ser mais vantajosa, pela possibilidade de trafegar no corredor entre os carros. Já para quem curte viagens mais longas e, claro, tem a família maior, o carro ganha pontos.

Por isso, analise bem as suas necessidades antes de fazer a sua escolha.