Categorias
Auto e Ferramentas

Pneu tem validade?

Os pneus são um dos componentes mais importantes do seu carro e, ao mesmo tempo, uma das peças mais ignoradas. Conhecê-los e aprender a identificar o seu estado de desgaste é essencial e pode fazer a diferença em um momento inesperado.

Você certamente já deve ter se perguntado se precisa trocar o pneu mesmo que ele esteja aparentemente em bom estado, ou até mesmo pensado em economizar ao comprar um usado. Saiba que esse é um momento importante, e é preciso analisar bem o pneu para que você continue dirigindo com segurança. Comprar um produto desgastado ou usá-lo por mais tempo do que o recomendado pode ser arriscado.

Como saber se estou usando corretamente?

É difícil determinar uma validade exata para o pneu, pois depende muito do seu uso. Se você usa seu carro apenas aos finais de semana, em estradas asfaltadas e com boas condições, o vencimento será diferente do pneu utilizado por alguém que costuma dirigir diariamente por longos períodos, enfrentando estradas de terra, etc. O tempo de vida desse produto depende muito de sua utilização e conservação.

Portanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o pneu possui validade sim. Não tem data determinada, mas além de uma, existem duas maneiras de calcular esse vencimento. Te mostramos a seguir.

Data de Fabricação (DOT)

A primeira coisa a verificar é a data em que ele foi fabricado. Você encontra essa informação encontra facilmente no próprio produto. Se chama DOT, uma série de letras e números, sendo que os últimos quatro indicam a data de fabricação. Por exemplo, se os últimos dígitos são 0820, significa que foi produzido na oitava semana de 2020.

Talvez você acredite que um pneu não usado continua impecável, mas não é bem assim. Embora ele permaneça na prateleira da loja ou de uma garagem, sua validade é de 5 ou 6 anos, devido a oxidação natural da borracha. Após esse período, ele pode ficar ressecado e trincado, diminuindo a estabilidade e aderência, o que deixa o carro mais exposto a alguns riscos. Desse modo, ele perde sua validade sendo ou não usado.

As trincas, principalmente em alta velocidade, podem provocar a explosão do pneu. Portanto, se mesmo assim você quiser utilizá-lo por mais tempo, fique atento aos detalhes e examine-o cuidadosamente com frequência para prevenir acidentes.

Tempo e modo de uso

Como citamos acima, os pneus têm uma vida útil de aproximadamente 5 ou 6 anos, porém, pode ser necessário trocá-los bem antes da “data de validade”. Há muitos fatores que podem causar o desgaste dos pneus, como seu estilo de direção, hábitos de manutenção e condições do asfalto. Veja abaixo alguns sinais que indicam que já está na hora de substituí-los.

– TWI: é o indicador de desgaste da banda de rodagem do pneu. O limite para rodar é quando o desgaste chega a 1,6 mm. Nessa condição, já pode ser considerado, pela lei, um pneu careca e é o momento ideal para fazer a troca, evitando acidentes e multas.

– Desgaste acentuado nos dois ombros (nas duas bordas do pneu)

– Desgaste central: ocorre quando o pneu está cheio demais, resultando no desgaste do centro do pneu mais rapidamente do que as bordas.

– Desgaste acentuado em um dos ombros (interno ou externo) devido ao desalinhamento

– Desgaste regular: pneu careca, completamente liso, sem nenhum relevo.

Os pneus lisos aumentam o risco de perda de controle do carro e também podem levar ao alto consumo de combustível. Ter pneus em boas condições não só ajudará a melhorar o desempenho do carro, mas também reduzirá o risco de acidentes. E lembre-se: jamais use seu pneu por mais de 10 anos.

Cuide-se! Se for pegar a estrada para as festas de fim de ano, examine seus pneus para garantir a sua segurança. Se precisar trocá-los, visite o site do Carrefour. Com certeza você vai encontrar o pneu mais adequado para o seu carro.

Categorias
Auto e Ferramentas

Segurança: veja como dirigir com neblina

Viajar com neblina é perigoso. A neblina pode ocorrer em variações de temperatura, como em vales, subidas de serras e, principalmente, no amanhecer ou entardecer do dia. Algumas podem ser mais densas e outras menos, mas os cuidados são os mesmos para ter uma viagem segura e tranquila. Saiba algumas dicas de como dirigir com neblina de forma que nenhum imprevisto grave aconteça.

Tipos de neblina

Há dias em que a neblina é muito espessa, impossibilitando o motorista de ver mais que a alguns metros à sua frente. Outros dias, ela pode ser mais fraca e permitir que quem está dirigindo tenha uma visão com maior alcance. Porém, nos dois casos devemos tomar muito cuidado ao dirigir com neblina. A seguir, vamos ver quais são essas precauções.

Dicas de como dirigir com neblina

Atenção aos veículos ao seu redor – Dependendo de como está a neblina fica mais difícil ver que horas o carro que está à sua frente ou atrás irá parar ou frear, por isso mantenha distância e atenção aos carros ao seu redor.

Freadas bruscas – A neblina acaba molhando a pista – se nessa há manchas de óleo, o chão tem menos aderência. Por isso a dica é que não freie bruscamente quando tiver neblina, pois os pneus podem perder a aderência e fazer com que o carro derrape.

Faróis – Use sempre os faróis baixos, nunca os altos. Se o seu carro for equipado com farol de neblina, acione-o quando estiver passando por uma.

Evite ultrapassagens – Como a visibilidade fica comprometida, não é seguro fazer ultrapassagens em dias com neblina.

Evite parar no acostamento – Procure não parar em acostamento. Se precisar parar procure um posto de combustível. Isso diminui as chances de acontecer algum acidente. Tenha bastante atenção quando estiver dirigindo com neblina.

Procure ver a previsão de tempo antes de viajar e, se for possível, não dirija na neblina. Mas, se for dirigir, tome os cuidados necessários para manter segura a sua vida e das pessoas que estão de carona e dos carros próximos.