Categorias
Casa e Decoração Esporte e Lazer

11 ideias de atividades durante a quarentena

Ficar dentro de casa pode ser uma boa maneira de proteger você e os outros do coronavírus. Além disso, é uma medida importante para ajudar a “achatar a curva” dos casos diários que colocam pressão sobre nosso sistema de saúde. Mas ficar isolado pode levar a outro mal: o tédio.

Você já deve ter se perguntando mil vezes o que é possível fazer enquanto estiver preso em casa, né? Por isso, preparamos 11 dicas de atividades para ajudar a tornar o seu tempo de quarentena o mais interessante – e talvez até o mais produtivo – possível. Vamos lá!

1. Monte um quebra-cabeça e mantenha sua mente ativa e ágil. Quanto mais peças, melhor!

2. Tire o pó daqueles instrumentos antigos e pratique sua música favorita. 

3. Baixe o Duolingo ou um aplicativo semelhante. Agora é um ótimo momento para aprender ou praticar um novo idioma.

4. Faça exercícios em casa. Considere baixar um aplicativo fitness com treinos selecionados, ou quem sabe até comprar aquele aparelho de ginástica que sempre quis.

5. Vá até o rolo da câmera do seu celular, escolha suas fotos favoritas, imprima e monte um álbum como nos velhos tempos.

6. Finalmente você tem um tempo para arrumar sua casa. Além de organizar suas roupas, você pode separar o que não usa mais e doar aos que precisam.

7. Medite. Mais importante do que arrumar a sua casa, é organizar a sua mente. Aproveite esse momento para cuidar de você.

8. Ficar dentro de casa não significa que você não pode começar a fazer jardinagem. Você pode plantar algumas ervas e usá-las frescas em pratos ​​que está aprendendo a cozinhar.

9. Customize uma camisa velha aplicando a técnica tie-dye. Você pode se divertir mais do que imagina.

10. Use sua criatividade. Pintar é uma ótima maneira de se expressar e ver as coisas comuns (como tudo em sua casa que você está olhando há meses) de uma maneira totalmente nova.

11. Por último, faça uma lista com produtos que deseja comprar no final do ano. Prepare-se para aproveitar todos os descontos incríveis do Carrefour.

Gostou da nossa lista? Temos que superar essa fase com saúde, então é importante tentar encontrar maneiras de manter o sorriso no rosto. Fique bem! 

Categorias
Infantil

Como estimular a criatividade na primeira infância

“A capacidade cognitiva humana nasce e se desenvolve, não vem pronta”. Essa constatação de Jean Piaget nos faz entender que temos que estimular a criatividade desde a primeira infância com brinquedos e brincadeiras. Esses brinquedos é que vão fazer a cognição (raciocínio) das crianças se desenvolver e a criatividade ser estimulada.

A criatividade é uma habilidade

Músicas, a fala dos pais e familiares próximos à barriga da mãe, sons de animais e da rotina familiar são os primeiros estímulos que ajudam a desenvolver o raciocínio criativo nas crianças desde bebês.

É mais do que normal o bebê reagir dentro da barriga da mãe ao escutar a voz dela e de familiares. É a cognição dele sendo desenvolvida por meio dos sons. Ouvir música estimula a criatividade e a memória dos bebês e traz excelentes resultados mais tarde, na fase escolar.

Como estimular a criatividade com brinquedos

Brinquedos “de empilhar” fazem as crianças imaginarem que constroem edifícios, inclusive a própria casa, e estimulam a criatividade com a motricidade. Para os bebês, esses brinquedos são rosqueados. Associados a esses estão os brinquedos “de encaixar”, a criatividade aqui é usada para percepção do bebê. Esses brinquedos são geométricos ou em formato de animais, trabalham a coordenação manual, memória e coordenação visual.

O quebra-cabeça é outro brinquedo de encaixar que faz a cabeça não só das crianças, mas também de adolescentes e adultos. Trabalha percepção visual, pensamento lógico, paciência e persistência.

Os brinquedos “de modelar” estão entre os mais tradicionais na infância de todo mundo. A massinha de modelar estimula o tato nas crianças. Nesse momento, a criatividade é aplicada às formas, cores, tamanho e utilidade da escultura que a criança irá fazer. A massinha amplia a capacidade de se concentrar em uma atividade e a criança aprende também a cumprir metas. Não podemos esquecer que essas massinhas só são indicadas para crianças acima dos 3 anos. É recomendado que bebês menores só brinquem com massinha caseira (e comestível).

Bonecas e carrinhos também estimulam a criatividade infantil, pois fazem as crianças imaginarem situações que, na maioria das vezes, reproduzem cenas cotidianas, sonhos e desejos.

Brincadeiras esportivas, como jogos com bola, trabalham a criatividade, o espírito de equipe, a hierarquia de grupos e o respeito às regras. Bicicletas, patins, skates e outros usam a adrenalina como componente principal de seus atrativos e a criatividade se desenvolve ao lidar com as situações diversas e, por vezes, inesperadas.

Mas a melhor maneira de estimular a criatividade é por meio da leitura. Fazendo uso de uma literatura adequada à faixa etária da criança, é possível despertar nos pequenos a imaginação, o interesse por novas culturas, novas formas de ver o mundo, maneiras alternativas e sustentáveis de viver.