Categorias
Infantil

Como incentivar o gosto pela leitura nas crianças?

O amor pelos livros é desenvolvido principalmente na infância. São vários os benefícios que a leitura nos proporciona, mas para as crianças ela é ainda mais importante. Porém, sabemos também que incentivar o gosto pela leitura nas crianças não é uma tarefa das mais simples. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para te ajudar. Confira!

Comece desde cedo

Para as crianças se apaixonarem pelos livros elas precisam ser estimuladas a ter contato com a leitura antes mesmo de completarem um ano. Uma boa ideia é estimular a criança a pegar o livro com as próprias mãos, deixando que ela observe bem as letras e ilustrações. 

Leia para a criança

É muito importante que o adulto leia para a criança. É dessa forma que ela vai se encantar pelas histórias e, consequentemente, pelos livros. Isso sem falar nos agradáveis momentos em família que este hábito pode proporcionar. Aposte também em encenações teatrais, fantasias e fantoches, sempre estimulando e incentivando a participação do pequeno na brincadeira.

Tipo de livro ideal 

Escolha um estilo de livro que esteja de acordo com a faixa etária e com um tema de que a criança goste. Aos poucos, é possível passar para outros temas, mas sempre respeitando o gosto da criança. Opções com bastantes imagens e ilustrações são uma boa pedida. 

Ambientes culturais

Espaços culturais como bibliotecas, por exemplo, costumam promover eventos voltados ao público infantil – o que é uma ótima forma de incentivar uma criança a ler. Também é bom para adolescentes, pois eles poderão participar de debates e entrar em contato com autores. Ou seja,um ambiente perfeito para incitar a curiosidade dos pequenos leitores.

Tecnologia

Por fim, aproveite que as crianças são fascinadas por tablets e smartphones e use a tecnologia a favor da leitura. Não é à toa que a utilização de livros digitais nas salas de aula é uma das ferramentas mais usadas hoje em dia. Além dos livros, é possível utilizar games e aplicativos educativos que estimulam o hábito de ler. As crianças vão adorar!

Categorias
Infantil

5 brincadeiras com bonecas para divertir a criançada

Brincar é uma atividade lúdica e que estimula o desenvolvimento da criança por meio da imaginação, fantasia, e assegura o fortalecimento de vínculos afetivos. Além disso, é um excelente recurso para conectar pais e filhos e proporcionar momentos de prazer, entretenimento e afeto, fortalecendo laços e auxiliando no aprendizado da criança. Confira abaixo 5 ideias de brincadeiras com bonecas:

Spa de cabelos para bonecas

A ideia é brincar de salão de beleza de cabelos para bonecas. Providencie shampoo, condicionador, escovas, secador de cabelos e alguns bobes. Chame as crianças para lavar os cabelos das bonecas como se costuma fazer no instituto de beleza. Após passar os produtos e enxaguar bem, penteie e seque com secador. Depois, enrole com alguns bobes para fazer um penteado.  

Acampamento no quintal

No quintal de casa, improvise um acampamento e, com as crianças, brinque que estão na floresta. Leve bonecas, jogos, lanternas e outros brinquedos para garantir a diversão da criançada!

Construção de represa

Essa brincadeira deve ser feita na areia e vai causar muita sujeira e lama. E as crianças irão adorar! Estimule os pequenos a cavar buracos ao redor de um buraco maior. Depois, eles cavarão túneis entre os buracos para fazer a ligação, sem desmoronar a areia de cima. É necessário ir molhando a areia para criar barro que fique firme e não despenque. Quando tudo estiver pronto, estimule as crianças a pegar baldes cheios de água e encher os buracos. Mini lagos serão criados. Nesse cenário é deixar a imaginação correr solta, pois as crianças podem criar diferentes brincadeiras com bonecas, carrinhos, caminhões, etc.

Cinema com bonecas

Convide os amigos de seus filhos e peça que cada um traga sua boneca ou boneco favoritos. Escolha um filme voltado para crianças e prepare potes de pipoca. Coloque as crianças com suas bonecas acomodadas confortavelmente na sala de televisão. Dê o play e a diversão estará garantida!

Mini sala de aula

Para que seus filhos aprendam brincando, providencie um quadro-negro e giz e peça que eles dêem uma aula sobre o que aprenderam hoje na escola as suas bonecas.

Existem inúmeras brincadeiras com bonecas que podem ser realizadas com a criançada. É possível improvisar e deixar que a criança complete a brincadeira conforme sua imaginação. O mais importante aqui é estimular o desenvolvimento lúdico e cognitivo da criança e incentivar habilidades naturais dentro das próprias brincadeiras.

Categorias
Infantil

Como escolher brinquedos para crianças de 0 a 5 anos

Crescer e se desenvolver é um processo que engloba várias fases na vida das crianças. E escolher brinquedos para crianças de 0 a 5 anos pode ser uma forma de ajudar nesse desenvolvimento. Confira nossas dicas:

Para bebês

Os bebês precisam de brinquedos que desenvolvam e estimulem os seus 5 sentidos e possam ser levados à boca sem perigo de engolir ou de se intoxicar. Por isso, nessa fase são indicados chocalhos, móbiles sobre o berço, bonequinhos de borracha com cheirinho de chiclete e também aqueles com peças grandes de encaixar. Tapetes lúdicos e ginásios são ótimas opções para essa fase.

Brinquedos para crianças de 0 a 5 anos

A criança começa a andar geralmente a partir do primeiro ano de vida. É fato que algumas um pouco antes, outras um pouco depois, porém brincar com as próprias pernas nessa fase costuma ser um desejo da maioria delas. Bolas, carrinhos de bebê para empurrar, brinquedos que tocam músicas e tudo mais que a criança pode operar sem correr nenhum risco são indicados. Para ter certeza, sempre verifique a faixa etária indicada na caixa do brinquedo. 

Entre 2 e 3 anos, a criança já caminha sem dificuldades e tem a coordenação motora mais aguçada. Nesse momento, velocípedes são perfeitos tanto para meninos quanto para meninas, pois ele estimula a força nas pernas ao pedalar e deixa a criança no controle do brinquedo. Assim, ela aprende a frear e a se mover nos momentos certos.

Carrinhos, bonecas e quebra-cabeças com peças grandes são bem aceitos nessa fase em que também podem ser apresentadas as primeiras formas de arte para a criança, como a pintura (com tinta atóxica), os instrumentos musicais de brinquedo e até o canto com o videokê infantil. 

Já no 4º e 5º ano de vida, a criança começa a se socializar com as outras na escola e, por isso, brinquedos que envolvam a coletividade são muito bem-vindos. Jogos com regras a serem cumpridas, competições e batalhas já são permitidos. Por isso, escolha brinquedos que coloquem a criança em situações em que ela precisa lidar com a vitória, a derrota e, assim, aprender a lidar com a competitividade, as regras e também a exercitar a solidariedade. Brincar de escolinha, casinha, corridas de carrinho, bicicleta e jogos que envolvem “faz de conta” são super indicados.

Essas dicas de brinquedos para crianças de 0 a 5 anos são apenas uma ideia do que é possível oferecer a elas como presente. No mais, é sempre bom observar também os desejos da criança para acertar em cheio.

Categorias
Esporte e Lazer

Brincadeiras para fazer na piscina

Brincar na piscina é muito bom e ainda mais no verão. Crianças, adolescentes e adultos querem é ficar dentro d’água e brincadeiras para fazer na piscina não podem faltar, pois são excelentes para exercitar as crianças e tirá-las da frente das telas dos celulares, tablets e videogames. O que não falta são versões aquáticas para esportes terrestres como voleibol, handebol e frescobol. Escolha a sua brincadeira favorita e caia na água.

Dicas de brincadeiras para fazer na piscina

Enchendo o balde:

Monte 2 equipes de, no máximo, 6 pessoas cada que ficarão dentro da água e mais 2 juízes que ficarão fora (para não haver desvantagem entre os times). Coloque 2 baldes numerados, como “1 e 2” (um em cada canto de uma das extremidades da borda da piscina), e os 2 grupos de pessoas (também numerados 1 e 2) ficam na outra extremidade em cantos opostos aos baldes. Assim, eles precisarão cruzar a piscina do canto em que estão até o balde. Quando o sinal for dado, as equipes enchem copos descartáveis com água e levam até o balde correspondente ao número de cada equipe. Vence a equipe que encher o balde com água primeiro. Lembre-se que as crianças precisam ser supervisionadas por um adulto para fazer essa brincadeira e que se a piscina for profunda, tem que usar colete flutuante ou boia.

Gelo n’água:

Uma brincadeira para fazer na piscina e que exige bastante agilidade (dentro d’água se transforma em esforço físico). Essa é uma competição de recolher os cubinhos de gelo que flutuam na piscina. Coloca-se um balde numerado em cada canto da piscina para as equipes (também numeradas) colocarem os cubos recolhidos em seus respectivos baldes. Ganha a equipe que recolher mais cubos no tempo predeterminado.

Tabuada do mergulho:

Espalhe, no fundo da piscina, vários números de “0 a 9” em EVA para que as crianças possam juntar e formar o resultado da tabuada. Além de divertida, essa é uma das brincadeiras para fazer na piscina que pode ser uma ótima forma de desenvolver as habilidades matemáticas das crianças.

Para começar a brincadeira, é necessário separar 2 equipes e um juiz, que é a pessoa que vai propor as “contas de multiplicar” e cronometrar o tempo das equipes.

O primeiro participante de cada equipe deve pular na água e pegar os números com o resultado correto da conta proposta. Por exemplo, o juiz propõe “6 x 7,” dispara o cronômetro e vai anotando os tempos de cada membro da equipe. Ao final, quem tiver menos tempo e mais acertos, vence.

Depois dessas dicas de brincadeiras para fazer na piscina, o seu verão vai ser muito mais divertido!

Categorias
Esporte e Lazer

Qual o melhor formato de piscina?

Verões cada vez mais quentes são uma realidade no Brasil. Não é incomum que as temperaturas ultrapassem os 40 graus em muitas cidades, sem contar o fato de que o calor costuma se manter elevado durante o ano inteiro e não só no verão. Por isso, ter uma piscina em casa, hoje em dia, não é mais artigo de luxo, e sim uma necessidade. Na hora de comprar, é preciso acertar no formato de piscina: quadrada ou redonda? Afinal, como escolher a piscina ideal?

Formato de piscina

Primeiro de tudo, avalie o espaço que você tem disponível. O ponto principal em relação a escolha do formato diz respeito ao local onde a piscina será montada.  Geralmente as piscinas redondas ocupam menos espaço, porém as quadradas são mais fáceis de encaixar nos cantos.

Leve em conta também o seu gosto pessoal e as preferências da família. Piscinas redondas costumam ser mais charmosas e divertidas. Já as quadradas ou retangulares são mais tradicionais e melhores para praticar natação.

Piscinas plásticas e suas possibilidades

Piscinas plásticas são uma ótima opção para quem não quer investir tempo e dinheiro na construção de uma piscina de estrutura fixa, que também demandará custos de manutenção. Ter uma piscina plástica em casa é prático: basta desmontar quando não estiver usando e liberar a área para outras atividades e maior circulação.

As piscinas plásticas podem variar de 25 litros a 20.000 litros. Para ter noção do que essas quantidades representam, saiba que as piscinas com menos de 1.000 litros são indicadas para crianças. Modelos para adultos incluem melhor revestimento e maior profundidade, podendo ser infláveis e possuir também filtros e bombas acopladas. De forma geral, o preço varia de acordo com a resistência do material, o volume de água e os recursos disponíveis.

Tanto a piscina quadrada quanto a redonda são diversão garantida e os 2 formatos vão cumprir bem o papel de refrescar a família nos dias quentes. Então, na hora de saber como escolher a piscina ideal e decidir seu formato, leve mais em conta a sua preferência e o espaço disponível para ela. E boa diversão!

Categorias
Infantil

Brinquedos educativos ajudam mesmo no desenvolvimento?

O processo de ensino-aprendizagem vem sofrendo mudanças ao longo do tempo. O que antes era algo estático e cheio de decorebas, hoje tem que falar a língua do aluno e, claro, estar em constante evolução. Como as pessoas estão cada vez mais com acesso à informação, a metodologia precisa ir se adaptando a esse processo. A presença da tecnologia na educação faz parte desse processo evolutivo.

Gamificação

A gamificação tem como objetivo deixar os conteúdos mais atrativos para os alunos. A ideia é usar os recursos dos videogames, como pontuações, desafios e até bonificações para estimular os estudantes. Isso é possível por meio de aplicativos e plataformas de educação. Assim, os estudantes conseguem absorver os conteúdos com muito mais facilidade e o interesse deles aumenta. O uso do notebook durante as aulas é um dos recursos mais utilizados. Mesmo o laptop  infantil pode ajudar as crianças, pois tem atividades que ajudam na concentração, memória e alfabetização.

Aprendizado colaborativo

Seguindo a tendência das redes sociais, hoje todos vivem conectados e dispostos à compartilhar quase tudo, inclusive o conhecimento. Esse momento é ideal para criar ambientes virtuais de ensino-aprendizagem, com cursos informais desvinculados de uma instituição formal de ensino. A tendência é as pessoas compartilharem cada vez mais seus conhecimentos entre a sua rede de amigos com interesses em comum, sempre acrescentando novos vídeos, tutoriais, textos e outros formatos acessíveis via internet direto do seu laptop ou smartphone.

Tecnologia na educação

O ensino personalizado é outra vantagem proporcionada pela tecnologia na educação, pois pode ser adaptado às suas preferências, interesses e habilidades de aprendizado para cada conteúdo. Sem a internet acessível a todos, seria inviável pensar no ensino personalizado e que atenda às particularidades de cada aluno. A tecnologia na educação rompe essa barreira e faz com que os alunos sejam orientados por meio de vários recursos, como vídeos e infográficos. A diversidade de conteúdos disponíveis on-line ajuda os estudantes a trilhar o próprio caminho de aprendizagem.

Blended learning (Ensino híbrido)

A tecnologia também está nas aulas e na forma como elas são passadas aos alunos. A tendência do uso da tecnologia na educação é que os ambientes escolares misturem conteúdos on-line com recursos off-line, como livros e outros materiais que não usam a internet. A isso chamamos de “Ensino híbrido”. Essa nova maneira de ensinar e aprender contribui diretamente para  a personalização do ensino, uma vez que insere o aluno no centro do processo de aprendizagem e faz as aulas serem muito mais dinâmicas.

Uso do smartphone na sala de aula

Grupos colaborativos que usem ferramentas como o WhatsApp servem para facilitar a comunicação fora da sala de aula. Alguns dos usos mais comuns são: a leitura de e-books (livros virtuais) de maneira colaborativa e a produção de áudios, fotos e vídeos sobre os conteúdos a serem estudados.

Entendeu como o uso da tecnologia na educação faz toda diferença na hora de aprender hoje em dia?

Categorias
Infantil

Qual o tamanho ideal do aro de bicicleta infantil?

Escolher a bicicleta para uma criança não é uma tarefa das mais simples, não é mesmo? Com vários recursos e características, além de tamanhos diferentes, sempre vem aquela dúvida: qual será o tamanho ideal do aro de bicicleta infantil? A pergunta parece difícil de responder, mas saiba que não é tão complicado como você pensa.

O tamanho do aro ideal varia conforme a idade da criança. Mas a principal coisa que você deve se atentar é ao peso, pois, se ela for um pouquinho mais pesada, o tamanho do aro também pode mudar. Veja abaixo os tamanhos dos aros de bicicleta infantil.

Aro 12

Esse é o menor aro. Ele é indicado para crianças com idade a partir de 3 anos e que pesem até 21 kg. A altura, outro fator que deve ser levado em conta, deve ser de, no máximo, 1 m. Essas bikes geralmente acompanham cestas, buzininhas, faróis e as famosas rodinhas, que ajudam a criança a se equilibrar e auxiliam no aprendizado.

Aro 14

Esse modelo de aro é para crianças um pouco maiores, na faixa dos 4 anos. O peso máximo suportado para esse tamanho de aro é de até 25 kg. A altura ideal é para crianças de até 1,10 m. Essas bicicletas também contam com rodinhas, assim como as de aro 12 e também podem ser encontradas com estrutura em aço, o que garante uma maior durabilidade.

Aro 16

Indicado para crianças em torno dos 7 aninhos, esses modelos começam a ganhar características de bicicletas maiores, como estrutura de alumínio e pneu com câmara de ar. Como nem todas as crianças deixam as rodinhas rapidamente, também é possível encontrar esses modelos com esse acessório de ajuda. O peso máximo indicado dessas bikes é de 30 kg e a altura ideal dos pequenos deve ser de até 1,20 m.

Aro 20

Ideal para crianças que já têm uma noção melhor para pedalar, essas bikes podem ser usadas por pequenos com mais de 7 anos e altura máxima de 1,45 m. Elas são mais parecidas com as bicicletas de adultos e algumas possuem, inclusive, marchas de até 18 velocidades. O peso indicado é de até 45 kg.

Entender melhor sobre o tamanho ideal do aro de bicicleta infantil é essencial para você não errar na escolha da bike para a criançada. Agora que você já está sabendo um pouquinho mais, que tal dar uma olhada em nossos modelos?