Categorias
Infantil

Jogos para crianças de 2 anos para auxiliar no desenvolvimento

Com a enorme oferta de brinquedos infantis disponível atualmente, não é tarefa fácil escolher quais comprar para o pequeno. Mas a escolha dos brinquedos não deve ser subestimada, pois alguns podem ser valiosos recursos no desenvolvimento psíquico e motor dos seus filhos, além de auxiliarem no seu desenvolvimento social, por meio da interação com adultos e outras crianças.

Por volta dos 2 anos, a criança começa a se perceber como indivíduo em relação ao mundo, e os jogos educativos e lúdicos passam a ser especialmente importantes para ela. Veja, a seguir, quais são os melhores jogos para crianças de 2 anos.

A criança de 2 anos

Por volta dos 2 anos, a criança começa a exibir claros sinais de individualidade. Até então, o pequeno costuma seguir os modelos e as decisões dos pais, mas, durante a famigerada “adolescência do bebê” (como muitos chamam a fase dos 2 anos), ele passa a se perceber como indivíduo, com desejos e opiniões próprias, e isso gera uma enorme necessidade de tomar decisões e fazer escolhas por si.

Além disso, a criança de 2 anos está começando a correr, pular, arrastar, puxar e empurrar, ou seja, é uma fase crítica do seu desenvolvimento motor. Ainda, também começa a dominar melhor a faculdade da linguagem, permitindo que ele possa se expressar melhor.

Melhores tipos de jogos para crianças de 2 anos

Veja, a seguir, 3 tipos de jogos que irão auxiliar o desenvolvimento do seu pequeno:

Blocos de montar

Especialistas em desenvolvimento infantil afirmam que brincar com blocos de montar desenvolve o raciocínio espacial, bem como a consciência de proporções e padrões. Durante a montagem dos blocos, o pequeno pensa sobre que peças vão funcionar melhor, como devem ser organizadas e quão grande ou pequena a criação deve ser.

Ou seja, os blocos de montar também trabalham habilidades como resolução de problemas, criatividade, planejamento e organização. Os blocos de montar auxiliam no desenvolvimento motor, já que a criança precisa de coordenação para encaixar os blocos uns nos outros.

Brincadeiras de faz de conta

As brincadeiras de faz de conta são marcadas por um diálogo da criança com outras crianças, com adultos e mesmo com bonecos. Elas requerem constante negociação de significados e de regras que regem uma situação conforme as crianças assumem papéis. Ao mesmo tempo em que desenvolvem importantes habilidades, as crianças trabalham alguns valores, examinam aspectos da vida cotidiana e apreendem os matizes emocionais de diferentes personagens.

Hoje, sabe-se que a ludicidade não se trata apenas de diversão, mas também de uma forma de estimular o desenvolvimento geral da criança por meio da assimilação e transformação da realidade.

Quebra-cabeças

Quebra-cabeças com poucas peças ajudam a estimular o raciocínio lógico, a concentração, a observação e a persistência do pequeno.

Movimentos com os olhos e com as mãos executados, ao brincar com quebra-cabeças, poderão facilitar e preparar melhor as crianças para o hábito da leitura. Estudos realizados com crianças com idade entre 0 e 3 anos concluíram que montar quebra-cabeças auxilia a firmar as bases que as crianças precisam na vida, como autoconfiança na resolução de problemas e os torna aptos a explorar, cometer erros e aprender.

Categorias
Infantil

Jogos para crianças de 4 anos aprenderem a se socializar

Quando as crianças crescem, uma preocupação percorre a mente dos pais: será que meus filhos saberão fazer amigos? A preocupação é legítima. Afinal, é fundamental educar crianças que saibam dividir e fazer amizade com desembaraço e facilidade, principalmente em jogos para crianças de 4 anos. Algumas dicas são importantes para estimular na própria criança uma postura mais inclusiva e aberta ao outro.

É fundamental em um primeiro momento semear e regar a sementinha da autoconfiança no desenvolvimento infantil. Seu filho precisa saber que vive em um ambiente em que haja acolhimento e segurança para todas as horas. Esse primeiro passo é um facilitador para que seu filho floresça e se sinta seguro o suficiente para buscar outros amigos, por meio do mecanismo da autoaceitação.

O segundo passo é ensinar ao seu filho o que é a generosidade e como é fundamental para criar laços aprender a oferecer ao outro aquilo que se tem. Só aprendendo esse gesto ele vai conseguir compartilhar e dividir. Há várias possibilidades de jogos para crianças de 4 anos. Uma excelente opção para a socialização é a brincadeira dirigida para estimular o convívio com outras crianças.

Carrinho de mão e Telefone sem fio

O jogo socializador é realizado com 2 pessoas. Uma criança fica com o braço estendido no chão e a outra a empurra como se fosse um carrinho de mão para lá e para cá. É diversão garantida! Telefone sem fio É para ser jogado a partir de 4 pessoas, através de um círculo. A primeira cria uma mensagem e passa para a próxima. E, assim por diante, até chegar na última, cada uma falando aquilo que entendeu. No final, a última repete a mensagem em voz alta; se estiver certa, vai para o fim da fila e passa a vez.

Morto-vivo

Esse jogo precisa de 4 crianças, no mínimo, todas enfileiradas. Porém, uma fica na frente de todos conduzindo a brincadeira. Alternando falar “vivo” ou “morto”, mantendo-se em pé no primeiro e abaixando no segundo, respectivamente. Quem errar, sai da brincadeira.

Batata quente

Em uma roda, as crianças devem passar uma bola de mão em mão – a partir de 4 pessoas já dá para brincar. Uma criança deve estar fora da roda e de olho fechado cantando “batata quente, quente, quente…”, em diferentes velocidades para que as outras vão passando a bola até ela falar “queimou”. Quem estiver com a bola na mão sai da brincadeira.

Passa anel: um dos jogos para crianças de 4 anos

Fazendo um círculo, a partir de 4 crianças, sendo uma a passadora do anel e as outras irão recebê-lo ou não. Ao final de uma rodada, ela pergunta às demais onde está o anel. Quem acertar ganha a vez para passar o anel.

Categorias
Infantil

Airsoft ou Paintball? Entenda a diferença entre os dois

No Brasil, é comum ter locais em que se pode alugar por algumas horas para praticar Paintball com os amigos. Nessas locações eles já disponibilizam roupas e acessórios próprios pro esporte. Porém, há outro jogo muito parecido com o Paintball, o Airsoft. Olhando de fora parece ele ser o mesmo jogo, mas como distinguir se é Airsoft ou Paintball?

Airsoft ou Paintbal

Ambos são jogos que envolvem armas, tiros e pessoas. A diferença está em vários itens, sendo os principais:

Participantes;

Objetivo do jogo;

Armamento;

Local do jogo;

Munição.

AirSoft

Participantes

Pessoas maiores de 18 anos. Portanto o público infantil e adolescentes não podem jogar.

Objetivo do jogo

Há uma variedade de objetivos que variam a cada partida, sendo eles: resgatar reféns, conquistar território ou eliminar determinado adversário. Esse é um jogo de simulação militar sem viés competitivo. O objetivo não é ganhar, mas cumprir o objetivo da partida.

Armamento

As armas utilizadas imitam as reais, como: pistolas, metralhadoras, shotguns, carabinas, snipers e espingardas.

Local do jogo

É praticado em áreas abertas, como campos, florestas ou lugares abandonados. Isso contribui para a complexidade do jogo.

Munição

A munição é composta por bolinhas brancas de 6 mm de diâmetro. Esse tipo de tiro não deixa marca na roupa, é aqui que entra a honra dos participantes para saírem do jogo quando são atingidos.

Paintball

Participantes

Pessoas de qualquer idade podem jogar, desde crianças a adultos.

Objetivo de jogo

No Paintball o objetivo é alcançar a bandeira que está do outro lado do campo e para isso não pode deixar que seu time seja atingido. Sendo assim, quanto mais pessoas do time adversário forem atingidas mais fácil fica para que a bandeira seja conquistada. Existem competições de Paintball com campeonatos e direito a troféu.

Armamento

As armas são conhecidas como marcadores que funcionam por propulsão. Não têm a preocupação em ser realista.

Local do jogo

É praticado em um campo retangular. Essa área inclui obstáculos e barreiras para ajudar na hora do jogo.

Munição

A munição do Paintball é maior que a do Airsoft, isso faz com que doa mais em quem é atingido. Outra diferença é que essa munição é uma bolinha de tinta e o jogador que for atingido fica marcado com a tinta.

Então, Paintball e Airsoft são diferentes, pois enquanto o primeiro é mais comum e qualquer pessoa pode participar, o segundo é para quem gosta de simulações militares. Além do mais, só pessoas maiores de idade podem participar do Airsoft.

Categorias
Infantil

Aprenda brincadeiras com nerf que não machucam

A vantagem dos brinquedos NERF (Non-Expanding Recreational Foam), que em português significa espuma recreativa não expansível é que, em hipótese alguma ferem seus brincantes. A maioria das brincadeiras nerf é uma adaptação de atividades recreativas já conhecidas, porém usando este tipo de brinquedo flexível e que não oferece perigo algum.

Solte a imaginação

As brincadeiras nerf consistem principalmente em batalhas onde formam-se grupo que combatem entre si com as armas nerf e que possuem regras que determinam quando uma equipe é derrotada. As armas são lançadores de dardos, espadas e pistolas que podem atirar bolinhas de esponja, mas que não possuem uma pressão capaz de machucar quem foi atingido.

Área de batalha

O mais indicado é batalhar em locais abertos como jardins, quintal, parques e praças. É importante lembrar que, quando estiver batalhando em locais públicos, evite aqueles com muitas pessoas circulando, pois quando as batalhas são feitas em meio a muita gente, o risco de um dardo atingir quem não participa da brincadeira é muito maior.

Regras

Não fale palavrões – No momento da batalha, por causa da empolgação tome cuidado para não xingar seus oponentes. É importante evitar esse tipo de comportamento para que você não venha a ofender seus amigos e muito menos pessoas que transitam nos arredores da área de batalha.

Nunca dispare contra os olhos – Sabemos que os dardos de NERF são inofensivos, mas se atingirem áreas delicadas como os olhos podem machucar você ou seus amigos e estragar toda a diversão. Existem óculos de proteção (ou aqueles escuros que você tem em casa) que evitam este tipo de incidente.

Não toque no seu oponente – Tapas, chutes, socos e empurrões, são terminantemente proibidos durante as batalhas. No jogo você só pode usar as armas NERF com seu poder de fogo e nunca como um bastão para atingir seu adversário. 

Saiba perder e vencer – Quando vencer não fique se gabando nem desmerecendo seus oponentes. Porém, quando perder não fique reclamando da sua derrota nem culpando seus companheiros. No jogo, perder ou vencer fazem parte da diversão. 

Divirta-se sempre – Jamais deixe que qualquer situação desvie o foco da batalha NERF que é a diversão. Problemas pessoais e demais preocupações devem ser deixados de lado na hora da brincadeira, porque o maior objetivo é estar entre amigos e ser feliz.

Equipes

Para formar as equipes basta vocês se dividirem em dois grupos ou mais com número igual de membros. Use alguma cor específica de roupa ou acessório para identificar quem é da sua equipe e evitar que você atinja um companheiro. Quem recebeu 3 tiros está fora da batalha e a equipe que ao final tiver mais membros vence. 

As brincadeiras nerf são para pessoas de todas as idades e divertem seus participantes sem risco de machucados graves. Agora que você sabe como jogar, divirta-se!

Categorias
Infantil

Liberte a imaginação: brincadeiras de faz de conta

As brincadeiras de faz de conta são diálogos que a criança estabelece com seus parceiros reais, amigos imaginários e até mesmo com bonecos. O faz de conta requer constante negociação de significados e regras de uma situação conforme as crianças assumem os papéis por elas mesmas designados. Brincar de faz de conta, estimula nas crianças capacidades e habilidades indispensáveis para o seu pleno desenvolvimento.

O que o faz de conta estimula?

A intelectualidade infantil, começa a se desenvolver com as brincadeiras de faz de conta. Habilidades como organização e planejamento, resolução de problemas,  criatividade, negociação, preservação de tradições, costumes e cultura familiares, aplicação prática do conhecimento adquirido na escola e na rotina familiar e até matemática. Fisicamente o faz de conta estimula a coordenação motora e espacial.

No âmbito social, o faz de conta ajuda a entender os papéis sociais da criança, pais, professores e familiares. Auxilia a criança a entender o seu lugar na família, compartilhar suas coisas, exercitar a empatia colocando-se no lugar do outro, cooperar, controlar os impulsos, reconhecer as qualidades do outro e lidar com as decepções.

As brincadeiras de faz de conta e o seu papel emocional

As brincadeiras de faz de conta promovem o aumento da auto-estima dos pequenos, pois, nelas a criança pode se imaginar sendo aquilo que quiser e é nesse momento que os pais vão perceber os dons artísticos ou tendências comportamentais adequadas a determinados tipos de profissão que poderão ser exercidas no futuro. O amor próprio, a sensação de proteção e segurança, o desenvolvimento da independência e o reconhecimento de sentimentos e suas sensações também se dão através do faz de conta.

O faz de conta é a imitação da vida

No faz de conta o que as crianças mais fazem é imita as atividades e atitudes dos adultos e transformam todas essas referências em brincadeiras de fantasia. Logo, se a sua filha grita com a boneca dela, pare e observe se ela não está imitando você. O mundo da televisão e dos contos de fadas também é um manancial de exploração para o faz de conta das crianças. É princesa pra cá, herói pra lá. É a criança médica e a boneca doente. Pode ser a criança professora e seus irmãos alunos (aliás esse é outro momento bom para observar as referências que o seu filho ou filha traz da escola), e ainda de cuidar dos filhinhos. Existe também o dia de escritório onde a criança é secretária ou chefe, o faz de conta do bombeiro, do monstro e por aí vai.

Algumas brincadeiras de faz de conta

As brincadeiras da nossa infância: casinha, médico, escola, escritório, polícia e ladrão, mímica, batizado de bonecas, corrida de carros. Existem também as brincadeiras de faz de conta teatrais como as que usam fantasias e máscaras, fantoches, e personagens onde a criança (ou os pais) conta ou cria uma estória específica e ainda as brincadeiras de ser super heróis onde a criança vai salvar a cidade (família, escola, amigos) de monstros e tragédias.

Agora que você já sabe que as brincadeiras de faz de conta vão muito além da fantasia e fazem parte do crescimento dos seus filhos, que tal brincar com eles?

Categorias
Infantil

Como fazer massinha em casa?

Usando a massinha de modelar, a criança se expressa e desenvolve a imaginação criadora e cria jogos simbólicos onde a massinha passa a ser um sorvete, um bolo de aniversário, um carro ou uma pessoa.

E esses objetos criados por ela logo fazem acontecer uma festa, um convite para almoçar, um passeio e tudo mais que a imaginação infantil mandar. Por isso é importante saber como fazer massinha em casa, assim a diversão dos pequenos estará garantida!

Como fazer massinha de modelar

Coloque os seguintes ingredientes em uma vasilha:

4 xícaras de farinha de trigo;

1 xícara de sal;

1 colher de sopa de óleo;

1 xícara e meia de água.

Para colorir a massa, use anilina comestível (da cor que quiser) ou pó para suco. Se for usar o suco em pó, dê preferência para aqueles com cores fortes e vibrantes, como os sabores de uva, morango e laranja.

Modo de fazer:

Primeiro misture todos os ingredientes secos e mexa. Em seguida acrescente o óleo e vá colocando a água aos poucos. Amasse bem (divida essa tarefa com as crianças) até; obter uma massa homogênea (caso seja necessário, coloque um pouco mais de água). Quando a massa estiver soltando das mãos e do fundo da vasilha, é; sinal de que está pronta para começar a brincadeira.

Importância do uso da massinha de modelar

Enquanto a criança está brincando com a massa de modelar , ela utiliza os músculos das mãos e estimula ao apertar, beliscar, puxar, enrolar e recortar. Isso é; fundamental para desenvolver os movimentos mais delicados e precisos. O estímulo ao desenvolvimento do pensamento é; outro a ser potencializado pelo uso da massinha de modelar, assim a inteligência, imaginação e criatividade infantil serão bastante ampliados. Alé;m disso, a manipulação da massa de modelar aumenta a concentração – mesmo que a criança interaja com outras pessoas e outros estímulos do ambiente, ela presta muito mais atenção a tudo sem perder o foco no que está fazendo.

Saber como fazer massinha em casa é; fundamental na hora de entreter as crianças de forma criativa e estimulante. Por isso, use essa receita e divirta-se!

Categorias
Infantil

Brincadeiras para crianças e toda a família se divertir

A nossa rotina é tão atribulada que quando chega o fim de semana e finalmente temos tempo para curtir a nossa família, estamos um pouco cansados. Mas não se dê por vencido. Deixe a preguiça de lado e coloque em prática essas brincadeiras para crianças que vão divertir a família toda.

Chegou a hora de brincar com os filhos!

1. Jogos de tabuleiro:

O bom e velho jogo de tabuleiro é sempre a melhor forma de passar o tempo em família. Com muitas opções, você pode encontrar o tema certo e o mais adequado aos seus pequenos e aos não tão pequenos assim.

O segredo é justamente adequar a complexidade com a idade da turma. Jogos de percurso, em que você lança os dados e anda casinhas cumprindo missões, perdendo e ganhando vantagens, como o tradicional Banco Imobiliário, até jogos de detetive e estratégias de guerra, são uma boa para treinar o raciocínio da criançada mais nova.

Já aqueles mais complexos, com regras que envolvam cards adicionais, missões e formação de equipes, divertem a turma de 10 a 12 anos, mais competitiva. Mas, se o grupo é grande, a dica é investir em jogos de adivinhação, como Imagem & Ação ou o Mega Senha. Eles funcionam para qualquer faixa etária (adultos, inclusive) e tem esse equilíbrio bacana entre as regras e a improvisação. A diversão é garantida!

2. Mímica:

Esse também é um velho conhecido, mas é sempre divertido. Você pode inclusive fazer apostas como ‘o time que perder lava a louça’, assim a competição pode ficar até mais divertida. E os temas podem ser os mais variados: filmes, desenhos, livros, séries, animais. Solte a sua imaginação. E a dos seus filhos também.

3. Voleixiga:

Essa aqui é para aqueles dias de calor e para quem quer brincar ao ar livre. E sem problemas se você não tiver uma área externa em casa, pode ir ao parque, praia, clube, etc. É só encher uma bexiga de ar com água e formar uma roda. A bexiga é passada de jogador para jogador, nos mesmos movimentos do vôlei. Quem deixá-la cair e estourar, perde, além de ficar molhado.

4. Peteca:

Um jogo simples que também só exige uma peteca e um espaço amplo para que os times possam se dividir e se divertir.

5. Cabo de guerra:

De todas as brincadeiras para crianças citadas essa é uma das mais antigas. Para essa brincadeira, você vai precisar de uma corda ou um lençol e, também, de um lugar espaçoso para não ter nenhum acidente. Bem, a premissa é simples: você amarra um lenço na metade dessa corda ou lençol, risca uma linha no chão e ambos os times começam a puxar. Quando o componente de um time passar da linha, a vitória é do outro time.