Categorias
Casa e Decoração

Saiba qual é o modelo de ar-condicionado ideal para sua casa

O ar-condicionado pode proporcionar um ambiente mais confortável em sua casa durante aqueles dias quentes e abafados, por isso é um item muito desejado. Mas antes de comprar o seu, confira as diferenças entre os modelos e veja qual é o modelo de ar-condicionado ideal para sua casa no nosso texto abaixo!

Potência do ar-condicionado

O primeiro passo é determinar o tamanho dos ambientes em que você deseja instalar o ar-condicionado, e isso se dá pelos BTUs. BTU significa British Thermal Unit, ou Unidade Térmica Britânica, em português, e é um sistema que determina qual a potência de refrigeração do ar-condicionado.

Para isso, o espaço deve ser medido e quanto maior o local, mais BTUs o seu aparelho deve ter. Outros fatores, como a quantidade de janelas e cortinas, eletrodomésticos e o clima da região, também devem ser considerados.

Diferentes modelos de ar-condicionado

De janela

O ar-condicionado de janela é mais compacto. No entanto, é necessário quebrar uma parede para sua instalação. Por possuir somente uma peça, seus modelos costumam ser mais baratos para comprar. Mas em contrapartida, são mais barulhentos e consomem mais energia.

Split

O ar-condicionado split conta com duas partes, o evaporador e o condensador. Esse modelo pode ser até 40% mais econômico que o de janela, além de mais silencioso e de manter a temperatura mais estável.

PortátilSe a sua residência não permite a instalação, ou você não quer passar por uma obra, o ar-condicionado portátil é o ideal para você. Basta conectá-lo em uma tomada, por isso, você pode colocá-lo em qual cômodo você quiser, a hora que desejar. Muitos modelos podem apresentar outras funcionalidades, como umidificadores e desumidificadores.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Uso consciente: aprenda a fazer o cálculo de ar-condicionado Gostou? Compartilhe

Em dias extremamente quentes não há como resistir ao conforto térmico proporcionado pelo ambiente com climatização. Embora seja muito agradável, é quase impossível evitar a preocupação com o valor da conta da luz. E, consequentemente, essa preocupação faz parte da economia doméstica. Confira abaixo nossas dicas para cálculo de ar-condicionado.

Os indicadores

O primeiro passo para cálculo do consumo de energia do ar-condicionado é controlar o número de horas que o aparelho fica ligado. O segundo passo é anotar o número de dias que o aparelho fica ligado ao longo do mês. O terceiro passo é se informar sobre o consumo em kWh/mês do aparelho.

Você encontra essa informação em uma etiqueta colada no produto ou no manual de instruções que acompanha o ar-condicionado. O último passo é se informar sobre o preço cobrado pela empresa que fornece energia elétrica na sua cidade em kWh. Essa informação está disponível no demonstrativo que acompanha a conta de luz.

O cálculo

Multiplique o número de horas, o número de dias, o consumo do aparelho de ar-condicionado em kWh e o preço da energia cobrado em kWh. Esse será o valor de cobrança para o consumo de energia elétrica em sua próxima conta de luz.

Porém, fique de olho, pois esse cálculo se refere, exclusivamente, ao consumo de apenas um aparelho de ar-condicionado. Se você tem o hábito de utilizar mais um, deve contemplar essa quantidade no cálculo. Vale lembrar que esse cálculo não leva em conta o consumo de outros aparelhos elétricos, como lâmpadas e demais eletrodomésticos.

Por isso, é apenas uma estimativa de custo baseada no consumo do ar-condicionado.

Poder desfrutar de ambientes climatizados é uma excelente alternativa para aliviar o calor do verão ou o frio do inverno. Mas para evitar surpresas na próxima conta de luz, inclua o cálculo do ar-condicionado em sua economia doméstica.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Ar-condicionado econômico: conheça melhor e compare

O ar-condicionado econômico é uma ótima alternativa não só para nos refrescar, mas também para fazermos uma boa economia de energia. O problema mais comum dos equipamentos tradicionais é justamente o grande consumo de energia. A maioria deixa a nossa conta mais cara, o que faz com que evitemos ligar o equipamento, mesmo nos dias mais quentes. O que torna um ar-condicionado econômico são fatores como tecnologia avançada, Selo Procel A, funções específicas para redução do consumo e potência compatível com o ambiente em que está instalado o aparelho. A seguir listamos algumas informações importantes com relação ao ar-condicionado econômico. Confira:

1 – Tecnologia Inverter

A tecnologia inverter é a mais avançada dos novos equipamentos de ar-condicionado, pois ela controla a velocidade de compressão do aparelho. Sua capacidade de reduzir a velocidade do compressor mantém a temperatura do ambiente por mais tempo e não gera picos de consumo elétrico. A economia chega a 60%.

2 – Função Sleep

Essa função presente no ar-condicionado econômico aciona uma forma de funcionamento mais econômica durante a noite. A performance do equipamento é reduzida, o que economiza energia, além de proporcionar uma noite de sono mais agradável. Alguns equipamentos possuem funções de redução de potência e também de desligamento automático, que desativa o aparelho após certo tempo. Elas também contribuem para a economia de energia.

3 – Selo Procel A

Esse selo é uma certificação do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, responsável por atestar a eficiência energética de eletrodomésticos e eletrônicos. As classificações variam de A a E, sendo A para aparelhos com consumo mais baixo e E para mais alto.

4 – Potência

A potência do equipamento e sua compatibilidade com o ambiente também são pontos essenciais não só na economia de energia, mas também para a performance satisfatória da climatização do espaço. Você deve levar em conta o tamanho do ambiente em que ficará o ar-condicionado, a quantidade de aparelhos eletrônicos presentes e o número de pessoas que irá circular para saber qual a melhor potência do equipamento.

Agora que você já sabe tudo sobre como ter um ar-condicionado econômico, aproveite todas as vantagens de ter um equipamento desses em sua casa ou escritório.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Descubra se ar-condicionado portátil é bom

É muito bom ter um ar-condicionado para deixar o ambiente mais agradável. Como nem sempre o local onde estamos instalados permite colocarmos um aparelho de ar-condicionado para resolver a climatização, seja por regras estéticas do condomínio, seja por conta de uma fiação elétrica antiga, uma boa solução é comprar um aparelho portátil.

Ar-condicionado portátil é bom?

A maior vantagem do ar-condicionado portátil é justamente substituir um aparelho tradicional que ficaria na parede. Mas a palavra portátil pode confundir, dando a ideia de que você pode movê-lo facilmente e levar para uma viagem na praia ou para a casa de outra pessoa. Não é bem assim que funciona. Você pode até conseguir levá-lo em suas viagens, desde que o local tenha os pré-requisitos necessários. Embora o ar portátil facilite a vida de quem não pode utilizar o ar convencional, ele demanda uma janela  – ou varanda – para a instalação do tubo extensor que faz a troca de ar entre os ambientes interno e externo. O bom é que a maioria dos modelos possui reservatório interno, dispensando a habitual mangueira que despeja água pela janela no modelo tradicional de ar-condicionado. Vale ressaltar que ele pesa em média 30 kg.

Um ponto positivo é a instalação. É bem fácil colocar o seu aparelho portátil em casa apenas seguindo as instruções. Na maioria das vezes não é necessário chamar um técnico, que costuma ser fundamental na hora de instalar um aparelho fixo na parede.

Vale a pena comprar?

Esses modelos portáteis são uma mão na roda para quem não pode instalar um aparelho, então acaba valendo bastante a pena. Só é preciso se atentar porque eles podem ser um pouco menos silenciosos e menos econômicos que outras versões.

Agora que você já sabe como funciona um ar-condicionado portátil, faça a sua escolha.