Categorias
Casa e Decoração

Dicas para cultivar plantas em apartamento

Cuidar das plantas dentro de ambientes pequenos como apartamentos pode ser um desafio, mas com paciência e dicas corretas é possível deixá-las tão bonitas quanto aquelas que ficam expostas à natureza. Confira!

Você sabia que as plantas, além de serem lindas, também ajudam a reduzir o estresse? A descoberta foi feita pela psicóloga Helen Russell em sua pesquisa para a Universidade de Surrey, no Reino Unido. Muito bom, não é mesmo?

Escolhendo as plantas

É importante que as plantas para apartamento sejam escolhidas de acordo com o espaço disponível no cômodo. Uma ótima dica para essas áreas é optar pela criação de um jardim vertical, pois o espaço das paredes é aproveitado ao máximo.

As plantas mais indicadas para apartamento são a zamioculca, palmeira ráfia, lança de São Jorge e os tradicionais cactos. São espécies que se adaptam bem em ambientes internos.

Vasos ideais

Dentre as diversas opções de vasos que encontramos, o mais recomendado para o cultivo das plantas para apartamento são os fabricados em cerâmica, pois eles evitam o excesso de umidade e permitem que as raízes da planta respirem. 

A importância da luz

Cada tipo de planta necessita de um tipo de luminosidade. Quando elas recebem a quantidade correta de luz, elas se desenvolvem saudável e forte. Na hora de comprar as mudas para plantar, informe-se a respeito da quantidade de luz necessária para cada planta.

No site do Carrefour, você encontra tudo o que precisa para o seu jardim. Aproveite!

Categorias
Auto e Ferramentas

Como pintar o teto sem fazer muita sujeira?

Renovar a tinta das paredes de casa usando as próprias mãos é sempre um desafio. Porém, até mesmo os entusiastas mais animados sentem uma pontada no coração quando chega a hora de pintar o teto: é preciso se preparar para enfrentar os temidos respingos que podem estragar móveis, o piso e até mesmo as próprias paredes. Mas, afinal, como pintar o teto de casa sem fazer tanta sujeira?

Como já dizia o velho ditado, “é melhor prevenir do que remediar”. A primeira coisa que você deve fazer é proteger sua mobília, retirando-a do ambiente ou, quando não for possível fazê-lo, cobrir tudo com jornais, papéis velhos ou um pouco de lona plástica. Isso é o suficiente para evitar que respingos acabem caindo no sofá, na mesinha de centro ou na prateleira, por exemplo. Também é válido forrar as paredes e o chão com os mesmos materiais, mas, nesse caso, lembre-se de prender as folhas usando fita adesiva.

Aprenda como pintar o teto sem sofrimento

Agora que você se certificou de que tudo está protegido, chegou a hora de preparar as ferramentas certas para fazer a pintura do teto. Utilize uma escada dobrável para facilitar a sua vida, alcançando o topo do ambiente com menor esforço. Também é válido empregar prolongadores de rolo – caso não tenha um, improvise utilizando um cabo de vassoura ou de rodo, aumentando o comprimento do suporte.

Outro detalhe importante é atentar ao processo de diluição da tinta. O mais indicado é não adicionar muita água ou solvente ao pigmento-base, pois criará uma solução muito líquida e com maior chance de respingar. Ao gerar uma tinta mais espessa e concentrada, além de evitar as temidas quedas, você usa menos matéria-prima para cobrir a mesma área a ser pintada, pois serão necessárias menos demãos.  

Atenção aos detalhes

Agora que você já sabe como pintar o teto da sua casa sem fazer tanta sujeira, chegou a hora de preparar os materiais e dar uma cara nova ao ambiente! Apenas lembre-se das recomendações gerais para a pintura de qualquer superfície: se possível, use massa ou gesso para corrigir imperfeições, passe uma demão de primer (também chamado de fundo), e só então comece a aplicar a tinta final.

Categorias
Auto e Ferramentas Casa e Decoração

Tipos de escadas para casas e apartamentos

Seja para pegar objetos no alto das prateleiras, seja para trocar uma luz, mexer no chuveiro, instalar ventiladores, pintar paredes, entre outras situações rotineiras, a escada é um item indispensável na sua casa. Em tamanhos e modelos diferentes, você sabe quais seriam os tipos de escadas mais úteis para você? Descubra!

Tipos de escadas

Existem 3 tipos comuns de escada. A paralela, aquela que precisa de um apoio na parede. A dupla (cavalete ou de abrir) e a extensível, semelhante às das concessionárias de luz e operadoras de TV a cabo. A escada paralela é adequada para pequenos serviços, deve ser apoiada de forma correta e em uma superfície resistente para que não aconteça acidentes.

A escada dupla é indicada para determinados serviços, como troca de lâmpadas, por exemplo, ganha nos quesitos estabilidade e rigidez e acaba sendo uma das mais populares por ser prática. A extensível é uma opção para acessar vãos de difícil acesso, como prateleiras, guarda-roupas e até pinturas nos cantos mais altos. Porém, por serem bem maiores, geralmente necessitam de mais de uma pessoa para carregar a escada com segurança.

Materiais utilizados nas escadas móveis

Um modelo bastante procurado é a escada de alumínio. Ela é mais leve que as demais, não enferruja e é bastante resistente, sendo eficiente para todos os serviços –  menos os que envolvem eletricidade, já que é um material condutor. Também conhecemos a escada de aço, que possui uma excelente durabilidade e é resistente, aguentando grandes cargas.

A de madeira é utilizada em obras e, além de ser mais pesada, é preciso que esteja em boas condições para seu uso (madeira de qualidade, sem estar ressecada e/ou úmida). A de fibra de vidro é conhecida pelo público por ser bastante resistente, sendo mais leve que a de aço e de madeira, e ter uma vida útil muito maior. Essa conta também com o fato de ser isolante, o que a torna mais segura. Indicada para qualquer serviço de pequeno porte.

Tamanho ideal

Há escadinhas com apenas 2 e 3 degraus, eficientes para áreas mais baixas, porém elas não possuem tanta versatilidade quanto às escadas com 5 a 7 degraus, que são ótimas para casas e apartamentos.

Dicas

Uma coisa é fato: escadas, por mais que passem por processos de segurança, podem causar acidentes. É preciso tomar muito cuidado na utilização. Se você optar por uma escada mais simples, coloque-a em um piso antiderrapante, rígido e longe de portas abertas e janelas. E não se esqueça também de calçados antiderrapantes!

Atenção ao limite máximo de cada escada antes de comprar um determinado modelo. Sobrecarga tende a diminuir a vida útil da ferramenta, inutilizando seu uso doméstico. E, por último, não menos importante, exija o selo de segurança do fabricante!

Categorias
Auto e Ferramentas

Como fazer uma estante para apartamento pequeno?

Simples e necessárias na decoração, as estantes são funcionais e ajudam a organizar qualquer ambiente, principalmente os pequenos espaços. Para os que estão com a grana curta, muitas vezes a criatividade pode ajudar. Aproveite as nossas dicas de como fazer uma estante, você mesmo pode montar sem utilizar muitos materiais ou fazer muita sujeira. Antes de tudo, é importante preparar a madeira com algum tipo de verniz, assim o material ficará protegido de cupins e outras pragas.

Estilo descontraído

A estante de escadas, além de dar um ar jovial ao ambiente, dá um resultado bastante criativo e diferente. Para fazer você vai precisar de lixa, tábuas de madeira, parafusos e uma escada. Lixe bem as tábuas e a escada para que não fique nenhuma farpa. Por último, posicione as tábuas sobre os degraus, encaixe os suportes por baixo e fixe com um parafuso, para as prateleiras ficarem fixas e não perderem o equilíbrio com objetos mais pesados.

Estilo rústico

Muito utilizadas pela facilidade de montar, as estantes de pallets são fáceis de fazer e ainda reutilizam materiais que seriam jogados fora. Junte pallets de tamanhos variados, retire as ripas de madeira e fixe com pregos mais compridos e finos da maneira que desejar. Seu estilo é rústico, combina com qualquer tipo de decoração e pode compor desde livros, porta-retratos e objetos de arte.

Estilo flutuante

A estante com prateleiras flutuantes deixam qualquer ambiente mais moderno e elegante. Para fazer, você vai precisar de ferramentas para fixar como as cantoneiras na parede com buchas e parafusos, e depois colar a contracapa de um livro. Se achar melhor, pode colocar suportes com grampo na parte inferior, assim você não precisa sacrificar o seu livro.

Essas dicas de como fazer uma estante vão te ajudar na hora de escolher os materiais, por isso fique de olho no que você vai precisar e faça a melhor escolha sempre.