Como escolher e conservar abacates

O abacate é um alimento nutritivo, delicioso e útil para milhares de receitas. Hoje trazemos algumas dicas para saber como escolhê-lo na hora de fazer a feira.

O amadurecimento da fruta é pós-colheita, você pode comprar abacates que ainda estejam duros e verdes. Em alguns dias, mantendo-os fora da geladeira e embrulhados em jornal, de preferência perto de outras frutas, eles ficarão maduros.

Um truque para saber se a fruta está no ponto certo é tirar o cabinho, e se ao tirar, você perceber que saiu um pouco da polpa cremosa, não hesite: está pronto para comer! Se, ao contrário, não sair nada, é porque ainda precisa de alguns dias para ser consumido.

Outra dica a considerar: se você tem um verdureiro de confiança, é bem provável que apenas o segurando ele possa dizer se o abacate está bom. Deve estar macio, mas não demais. E se tiver um corte na casca, é melhor escolher outro.

O ideal é comprá-lo quando estiver levemente macio e amadurecer em casa, para não correr o risco de levar para casa uma fruta estragada. Mas é preciso estar atento para que o abacate não passe do ponto.

Ficou com água na boca? Visite o Cybercook e veja diversas receitas com essa fruta incrível e versátil.

Sem graça nada! Descubra o sabor do chuchu

Veja nossas dicas e aprenda a realçar o sabor do chuchu.

O chuchu é um vegetal de sabor suave, o que fez com que o alimento ficasse conhecido como “sem graça”. Mas, ao contrário do que muitos pensam, se for bem preparado ele fica uma delícia. Esse sabor mais delicado e neutro, inclusive, é uma vantagem do chuchu, pois pode ser incluído em diversas receitas.

O vegetal pode ser preparado em caldos, sopas, suflês ou simplesmente fervido e cortado em cubos. E como sabemos que você adora receitas saborosas, nutritivas e fáceis de preparar, vamos mostrar algumas receitas com chuchu para você conhecer um pouco de sua versatilidade. Confira!  

Saladas: nada de cara feia! Sabendo usar os ingredientes certos, a salada de chuchu fica uma maravilha. Experimente temperar bem com os seus condimentos preferidos e você vai ver esse alimento com outros olhos.  

Suflê: preparar essa receita pode ser um pouco complexo, mas com a ajuda do Cybercook, você vai tirar de letra. Esse prato pode ser servidos em lanches especiais, almoços ou jantares. O suflê de chuchu é ótimo para quem busca refeições leves e deliciosas!

Caldos: nada como usar o chuchu como base para preparar um caldo nutritivo e bem levinho quando chega a frente fria. Fica incrível! Você pode personalizar e complementar com outros ingredientes que preferir.

Recheado: nada de deixar o chuchu estragando na geladeira! Escolha o recheio que mais te agrada e mãos à obra. Você pode usar diversos ingredientes, afinal, com o sabor suave do chuchu, você não vai precisar se preocupar se os sabores estão brigando.  

Refogado: quem fala que chuchu não tem gosto, é porque nunca provou um bom refogado. Preparado na manteiga fica saborosíssimo! Use e abuse dos temperos para dar um toque ainda mais especial.

Com todas essas opções, fica fácil dar uma nova chance ao chuchu, não é?

A versatilidade da banana

Queridinha de muitos, a banana é uma fruta que pode ser consumida de diversas formas, além de ter um preço acessível e ser fácil de encontrar.

No Brasil, é muito comum entrar em uma casa e se deparar com um cacho majestoso de banana em cima da mesa, da geladeira ou em uma fruteira. Isso acontece porque a banana é uma fruta muito popular aqui no país e facilmente encontrada em mercados, feiras ou até mesmo sendo vendidas por ambulantes na beira das estradas.

Apesar de sua origem asiática, pode-se dizer que ela ganhou os corações e o cardápio brasileiro. Seu sabor inigualável e versatilidade, fazem com que ela seja o ingrediente principal no preparo de diversas receitas, como doces, tortas e até mesmo purês.

TIPOS DE BANANA: SAIBA COMO IDENTIFICAR

Banana-nanica: sua polpa é doce e bem macia, o que a torna perfeita para a produção de sobremesas; sendo conhecida também como “banana d’água”.

Banana-da-terra: com uma polpa consistente e macia, geralmente é consumida de forma cozida, frita, assada ou grelhada; sendo visualmente achatada de um dos lados.

Banana-ouro: é a menor de todas as bananas, com um tamanho de no máximo 10cm. É a menos calórica e uma das mais doces. Per-fei-ta para ser servida na companhia de sorvetes. Hmmm!

Banana-maçã: como o seu próprio nome já diz, ela exala um aroma bem parecido com o de uma maçã. Sua casca é bem fininha, sendo ideal para comer crua e ótima para ser transformada em papinha para crianças.

Banana-prata: é durável e tem o sabor menos adocicado do que as demais. Sua consistência faz com que ela seja ideal para ser consumida grelhada, ou no preparo de bolos e tortas.

E AGORA, QUANDO SABER SE A BANANA JÁ ESTÁ MADURA?

Antes do preparo de qualquer receita, é sempre bom verificar se a banana está madura o suficiente para ser consumida. Então, atente-se aos pequenos detalhes:

  1. ela deve estar firme;
  2. sua casca deve apresentar cor amarelada e pequenas manchas marrons;
  3. caso a haste esteja com aspecto marrom e seca, ou a fruta apresentar mau cheiro, isso significa que ela já passou do ponto!

E aí, curtiu as dicas?

Aproveite para conferir também a Cartilha de Práticas de Alimentação lançada pelo Carrefour e saiba como aproveitar ainda mais os alimentos que você consome.