Categorias
Auto e Ferramentas

Dia Mundial Sem Carro

No dia 22 de setembro é comemorado o Dia Mundial Sem Carro em diferentes partes do mundo. Saiba um pouco mais sobre a data.

O Dia Mundial Sem Carro busca mostrar, mesmo por um dia, o quão diferente uma cidade poderia ser se mais pessoas usassem meios de transporte alternativos. Não se trata de nos tornarmos inimigos do carro, simplesmente devemos estar mais conscientes do que seu uso, em excesso, pode causar.

A data nos convida a refletir sobre a nossa convivência quando saímos da bolha que é o nosso carro, quando o espaço público é aproveitado a pé, de bicicleta ou de transporte público, e então percebemos como são necessárias melhorias urbanas coletivas que oferecem maior segurança. Outro ponto importante é a nossa saúde, mudando de transporte podemos deixar para trás o estilo de vida sedentário. Quando passamos a pedalar ou até mesmo a usar o patinete, a mudança é notória em muitos aspectos: saúde, ecologia e economia (principalmente agora com o valor do combustível nas alturas).  

Apesar de cada vez mais cidades aderirem à iniciativa do Dia Mundial Sem Carro, ainda há muito trabalho a ser feito. Devemos promover uma mudança de cultura onde o carro é deixado de lado e os beneficiários são os pedestres e ciclistas. Felizmente, há cada vez mais ações, movimentos e cidadãos para aumentar a conscientização sobre esse problema e mais iniciativas para combatê-lo.

Faça parte da mudança! No dia 22 de setembro, deixe seu carro na garagem. Existem diferentes alternativas ao carro além da bicicleta e do transporte público, entre elas estão: patinete, skate e até mesmo hoverboard. Então não tem mais desculpa. É só escolher o que melhor se adapta às suas necessidades! 

Categorias
Auto e Ferramentas

O que não pode faltar na sua caixa de ferramentas

Confira os itens essenciais para ter na sua caixa de ferramentas.

Uma torneira que vaza, um parafuso solto…Estas são apenas algumas das coisas que acontecem com bastante frequência em nossas casas e para as quais não é necessário ser especialista em reparos. Basta ter uma caixa de ferramentas com os itens corretos para que você mesmo possa consertar.

Para você não ficar na mão quando mais precisa, listamos as ferramentas mais importantes. Já pode começar a anotar.

Chaves de fenda: um clássico. Nossas casas são cheias de parafusos por todos os lados, de diferentes tamanhos e formas. Portanto, é imprescindível ter um conjunto de chaves de fenda.

Parafusos: pequenos, médios, grandes e com cabeçotes diferentes. Garanta parafusos de vários tamanhos para você poder fixar qualquer item na superfície que desejar.

Martelos: é recomendável um menor para reparos que exigem pouca força, e um grande para um trabalho mais pesado.

Alicates: servem tanto para cortar cabos como para torcer fios ou coisas semelhantes. Além disso, eles são muito úteis para dar um suporte quando seguramos pequenos itens que estamos consertando.

Fita isolante: grande aliada nos pequenos reparos devido à sua versatilidade. É essencial, por exemplo, para garantir a segurança em certos consertos elétricos, pois pode evitar a fuga de energia e ocorrência de acidentes.  

Trena: essencial para fazer medições e não cometer erros nas distâncias, por exemplo, quando você estiver posicionando alguns quadros na parede.

Chave inglesa: esta ferramenta é imprescindível para afrouxar ou apertar porcas.

Você já tem tudo?Este é um bom momento para revisar sua caixa de ferramentas. Se notar que falta algum item importante, visite o site do Carrefour para encontrar o que você precisa.

Categorias
Auto e Ferramentas

Cuide bem do carro no inverno

Dicas para manter seu veículo longe de problemas na estação mais fria do ano

Com as temperaturas baixando, alguns cuidados especiais precisam ser tomados. Tanto o motor, quanto todo o sistema elétrico precisam de mais energia para funcionar. Por isso, veja aqui algumas dicas que separamos para você não ficar na mão!

Bateria

Com as temperaturas mais baixas, o óleo pode ficar mais viscoso, exigindo mais da bateria para o sistema de partida do carro. Evite deixar som, luz ou outros equipamentos ligados, quando o carro estiver com o motor desligado.

Limpadores de para-brisa

Se você mora em uma região com clima de frio mais intenso, é recomendável trocar as palhetas com mais frequência. O tempo frio pode ressecar a borracha do acessório, diminuindo drasticamente a sua eficiência.  

Ar-condicionado

Apesar do frio, é fundamental que você ligue o ar-condicionado de vez em quando. Além de evitar a proliferação de bactérias, esse cuidado faz com que todos os componentes do sistema permaneçam lubrificados.

Pneus

Verifique a pressão de cada um de seus pneus – de acordo com a calibragem recomendada no manual do veículo. Com o pneu calibrado, você evita problemas de deformação causados pelo frio.

Pintura

Em locais muito úmidos e com sereno é importante manter o veículo protegido em um local coberto e/ou com uma capa automotiva. Ao realizar a lavagem em casa, use produtos específicos para limpeza automotiva. Não utilize gasolina, álcool ou outros solventes na superfície pintada.

Categorias
Auto e Ferramentas

7 dicas simples para você economizar combustível

Não tem segredo. A receita para economizar combustível é a combinação de três atitudes: dirigir de maneira correta, manutenção em dia e tomar cuidado ao escolher o combustível.

O valor cobrado pelos combustíveis no Brasil anda bem salgado para os motoristas. Por isso, é fundamental encontrar formas de economizar no combustível. Veja aqui algumas dicas simples que farão você gastar um pouco menos na hora de abastecer o carro.

1- Manutenção

Além de ser importante para a sua segurança, realizar a manutenção preventiva do veículo garante mais economia para você. Peças quebradas ou defeituosas tendem a aumentar o consumo de combustível, pois fazem o motor e outras partes do carro funcionarem com mais dificuldade. 

2 – Ar-condicionado

Sabemos que quando faz calor é impossível deixar o ar-condicionado desligado, porém dá para usá-lo de forma mais inteligente –  ligando apenas quando for realmente necessário e por períodos mais curtos. Afinal, o ar-condicionado é um dos maiores vilões quando o assunto é economia de combustível.

3 – Pneus em dia

Quando os pneus estão descalibrados, existe um atrito maior com a via e o consumo de combustível pode aumentar em até 3%. E acredite, com o passar do tempo, isso fará uma grande diferença no seu bolso. O ideal é calibrar os pneus do carro a cada 15 dias, pelo menos.

4 – Qualidade do combustível

É muito importante ficar atento à qualidade do combustível que você usa. Existem postos que vendem a famosa gasolina “batizada”. Por isso, é importante abastecer em locais confiáveis. E nos Postos Carrefour, você conta com o Selo ProTeste, que garante a qualidade do combustível e a quantidade que sai da bomba. Muito bom, hein?  Clique aqui e encontre o Posto Carrefour mais próximo de você.

5 – Ponto morto

Esse é um costume antigo dos motoristas para tentar economizar combustível. Porém, de nada adianta. Se quiser economizar combustível, basta manter o carro engatado na marcha mais alta possível e não usar o acelerador.

6 – Menos peso

Quanto mais peso o carro transporta, maior será o esforço para ele se locomover. E isso impacta diretamente no consumo de combustível. Então, carregue apenas o que for realmente necessário. Nada de malas e objetos muito pesados. Na dúvida, consulte o manual do veículo e se informe do peso máximo suportado. 

7 – Acelere menos 

Pé fundo no acelerador para arrancar com o carro é uma prática que só aumenta o desgaste de diversos componentes, além de desperdiçar bastante combustível. Por isso, acelere suavemente e passe as marchas no momento correto. Se ficar na dúvida, basta conferir no manual qual é a rotação de torque máximo. 

Categorias
Auto e Ferramentas

Estepe: cuidados necessários

Geralmente escondido no seu carro – quando não é guardado na parte externa –,  o estepe é normalmente esquecido até você precisar dele. Mas quando esse momento chegar pode ser tarde demais. O pneu reserva do seu carro precisa de manutenção regular para garantir que possa ser usado quando um dos pneus principais furar ou estourar. Para garantir que o estepe tenha uma manutenção adequada, adicione as dicas a seguir à sua rotina de cuidados com o carro.

Mantenha o estepe calibrado

O ideal é calibrar os pneus do carro a cada 15 dias, e sempre que o fizer, não esqueça do estepe. Calibre na quantidade indicada no manual do veículo. Isso vai compensar a perda de pressão ao longo do tempo e se você for viajar, garante que está com a calibração em dia para suportar a carga do carro.

Pneu mais baixo apenas para emergências

Hoje em dia é normal que o estepe seja menor do que os pneus de uso diário. Importante: estamos falando da largura da banda de rodagem, não do tamanho da roda, que deve ser idêntica às outras rodas. O estepe mais fino é mais barato e mais leve, só que é feito para emergências e não para usar por muito tempo ou em alta velocidade. Use-o apenas para não ficar na mão caso ocorra um imprevisto na estrada, seguindo lentamente até uma posição onde consiga consertar o pneu.

Verifique o desgaste do pneu

Assim como os pneus de uso diário, o estepe não pode estar careca. A lei diz que os sulcos  devem ter profundidade mínima de 1,6 mm, ou você pode ser multado. A maneira mais fácil de evitar isso é não rodar com esse pneu reserva mais do que o necessário, e não incluí-lo na rotação dos pneus principais.

Se trocar a roda, substitua os parafusos

Exceto em alguns carros que vêm com roda de liga leve, o normal é que o estepe tenha uma roda de aço. Se preferir deixá-lo com uma roda como as demais, não esqueça de trocar também os parafusos de acordo com a especificação da nova roda. Se forem diferentes, podem não encaixar da maneira correta, correndo o risco de não segurar bem o estepe com o carro em movimento.

Verifique se o estepe está em boas condições

Um pneu tem um prazo de validade de, em média, cinco anos. A partir daí, a borracha passa a deteriorar devido aos efeitos da umidade, temperatura e pressão, afetando toda a sua estrutura. Ao calibrar o estepe, certifique-se de que não apresenta rachaduras na borracha, o que indica que o pneu está danificado e pode causar acidentes.

Preste mais atenção caso o seu pneu reserva esteja localizado fora do veículo, como em muitos SUVs e versões aventureiras. Mesmo protegido, fica mais exposto, reduzindo sua vida útil em relação a um estepe armazenado no interior do carro.

Categorias
Auto e Ferramentas

Aprenda a calibrar corretamente os pneus do carro

A calibragem dos pneus é essencial para a boa manutenção do veículo, além de prevenir possíveis acidentes. Mas você sabe como calibrar corretamente os pneus do seu carro? Confira!

Como calibrar

A calibragem deve ser verificada quinzenalmente com os pneus frios num posto de gasolina próximo de você. Lembre-se de que o estepe também precisa ser examinado e calibrado.

– Digite o número no visor do calibrador

– Retire a tampa da válvula do pneu

– Aperte a trava na ponta do calibrador (quando existir)

– Encaixe a mangueirinha na válvula

– Aguardar o aviso sonoro do equipamento indicando a pressão ideal

– Recoloque a tampa da válvula do pneu

Pressão correta

A pressão correta é um item fundamental para garantir a boa dirigibilidade e o menor desgaste. Isso sem falar no aumento da segurança, da economia e da redução de emissão de CO2 na atmosfera.

É preciso respeitar a calibragem recomendada pela montadora – indicada pelo manual do proprietário. Caso você não tenha mais o manual do carro disponível, a informação pode ser encontrada na tampa de combustível, na lateral da porta, na tampa do porta-luvas ou nos próprios pneus.

Importante: Pneu calibrado com pressão acima da recomendada pela montadora também aumenta o desgaste e reduz o conforto, pois a suspensão tem mais dificuldade para absorver as irregularidades da pista.

Categorias
Auto e Ferramentas

Dicas para conservar os pneus do carro

Um pneu bem conservado é uma das partes mais importantes para garantir a segurança e conforto do carro. Além disso, os cuidados mantêm uma boa estabilidade, frenagem e melhoram até o consumo de combustível. Por isso, hoje trouxemos as melhores dicas para você conservar os pneus do seu carro. Confira!

Calibragem frequente 

Uma calibração adequada é ideal para a estabilidade do veículo e faz com que sua durabilidade aumente. O correto é calibrar os pneus a cada 15 dias, e você pode consultar a pressão correta no manual do fabricante. Não esqueça que a pressão deve ser regulada com os pneus frios.

Balanceamento e alinhamento

Os procedimentos de balanceamento e alinhamento devem ser feitos quando os pneus forem substituídos ou quando o rodízio for feito, e também sempre que o motorista notar que o carro está puxando para algum dos lados ou está vibrando.

Dessa forma, todas as rodas são desgastadas igualmente e mantém os pneus conservados por mais tempo.

Rodízio dos pneus

Os pneus se desgastam de forma diferente com o uso do veículo. Por isso, troque os pneus da frente pelos de trás a cada 10 mil quilômetros, ou de acordo com o indicado no manual do fabricante. É um procedimento simples, mas que melhora a estabilidade do carro e sua aderência em pisos molhados.

Evite excesso de carga

A sobrecarga no veículo pode comprometer a estrutura interna dos pneus. Fique atento no peso permitido para carregar no carro e, assim,  garantir a vida útil das suas rodas.

Atenção com estepe

Assim como os pneus em uso, o que fica de estepe também deve ser cuidado com frequência com sua calibragem correta. Afinal, ninguém quer passar por um imprevisto com essa peça, não é? Além disso, as más condições do estepe podem dar multas e pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Categorias
Auto e Ferramentas

Como limpar rodas corretamente

É fundamental cuidar bem das rodas do carro. De nada adianta manter a lataria brilhando se as rodas estiverem sempre sujas. Porém, é preciso tomar cuidados com os produtos utilizados, alguns deles podem danificar a pintura. Confira aqui algumas dicas de como lavar as rodas do seu carro corretamente.

As rodas podem ser lavadas periodicamente com uma esponja destinada exclusivamente para isso. Para eliminar o pó das pastilhas de freio, que se acumula nelas, use água, shampoo para carros ou sabão neutro. Evite detergentes concentrados, pois eles não foram feitos para a lavagem de rodas, podendo remover tinta e causar riscos. 

Além disso, uma escova de cerdas macias pode ser muito útil para remover até aquela sujeirinha mais difícil, que se acumula nas frestas. Depois de lavar as rodas completamente, é importante usar uma toalha seca para evitar manchas de água após a limpeza. 

Dica: Limpe as rodas antes de lavar o veículo. Assim, você evita que a água suja espirre no carro já limpo.

Outros produtos 

Se você quer limpar as rodas e deixá-las brilhando como novas, uma boa dica são produtos específicos que eliminam sujeiras pesadas com mais facilidade. Eles quebram as moléculas de sujeira da superfície fazendo a flotação, ajudando na limpeza. Geralmente são vendidos como “Limpa Roda e Motores”.

Porém, é importante escolher produtos de limpeza não ácidos a fim de proteger o acabamento das rodas evitando derivados de petróleo ou qualquer produto que seja composto de borracha. 

Caso deseje realizar uma limpeza mais profunda, existem ferramentas adequadas para limpar as rodas completamente. Bons exemplos são as escovas específicas que alcançam dentro das rodas, além de pincéis para a limpeza dos aros. 

Categorias
Auto e Ferramentas

Dicas para dirigir com segurança na chuva

As chuvas ocorrem periodicamente na maioria das regiões do Brasil, em diferentes épocas do ano, muitas vezes de forma imprevisível. Dirigir na pista molhada, com menos visibilidade e ventos fortes, aumenta as chances de sua família, você e outros motoristas se envolverem em um acidente.

Aqui, falamos sobre os cuidados que você deve tomar ao dirigir na chuva para aumentar a sua segurança e de sua família.

Acenda as luzes

Mesmo que seja durante o dia, acender as luzes em caso de chuva ajudará outros veículos a vê-lo ou, em todo o caso, a perceber que outro carro se aproxima.

Reduza a velocidade

Quando chover, lembre-se disto: não dirija com pressa, ou você muito provavelmente causará um acidente. Reduzir a velocidade ajuda o seu carro a aderir melhor à estrada, evitando assim a aquaplanagem.

Segure o volante com as duas mãos

O carro pode derrapar inesperadamente, e segurar o volante com as duas mãos ajudará você a ter maior controle no caso de desestabilização do veículo, especialmente se você estiver dirigindo um SUV ou outro carro grande.

Aumente a distância do resto dos veículos

Em uma estrada molhada, o carro precisa de mais distância para parar com segurança, pois pode derrapar. Quando chove, é aconselhável dobrar esse distanciamento.

Mantenha as janelas limpas

Use a velocidade adequada de seu limpador de para-brisa e acione os sistemas disponíveis para evitar embaçamento dos vidros.

Verifique o pneu de seu carro com frequência 

A combinação de chuva e pneus carecas é um convite a um acidente grave. Com o pneu liso, a possibilidade de derrapagem aumenta muito, até mesmo em curvas feitas em baixa velocidade. Portanto, sempre confira seu pneu para não ser pego de surpresa. 

Concluindo, deve-se ter em mente que qualquer acidente pode ser evitado tomando os devidos cuidados. Dirija de forma intuitiva, sem pressa e respeitando a distância dos demais veículos.

Categorias
Auto e Ferramentas

Como escolher pneus para off-road

Então você quer pegar a estrada? Encontrar os melhores pneus off-road pode ser um desafio. Dependendo dos pneus que você tem no seu carro, eles podem ter um grande impacto na qualidade do percurso e no desempenho da trilha. Quer você seja um aventureiro sério ou um desbravador casual, os pneus serão um dos aspectos mais importantes da sua jornada, e existem muitas opções de escolha. Nem todo mundo sabe quais pneus são adequados, por isso, separamos algumas dicas pra você. Veja a seguir.

Passo 1: Conhecer o terreno

Os veículos devem ter pneus diferentes com base no tipo de terreno que vão encarar. É por isso que o primeiro passo para instalar os melhores pneus off-road é saber as suas reais intenções ao dirigir. Pense bem e considere seriamente como e onde você pretende usar seu carro. Isso pode economizar muito tempo e evitar problemas no futuro.

Agora que você já determinou o terreno em que o veículo vai dirigir, pode ir para a próxima etapa.

Passo 2: Determinar o tamanho do pneu

Pneus maiores tendem a ser melhores em qualquer tipo de viagem de aventura, pois o objetivo dos pneus grandes é deixar o veículo mais longe do chão, o que ajuda a evitar danos causados por pedras, galhos, e qualquer outra coisa do tipo que estradas de chão costumam oferecer. Portanto, dê uma boa olhada no tamanho básico do pneu do veículo. As chances são de que você não irá errar se aumentar um pouquinho o tamanho do pneu, mas claro, se o seu carro permitir. Importante: Sob nenhuma circunstância o tamanho dos pneus deve ser reduzido se você for pegar a estrada de terra.

Passo 3: Definir o tipo de pneu

Agora que sabemos para onde você está indo e qual deve ser o tamanho dos pneus, é hora de começar a olhar para a banda de rodagem, que é responsável pela aderência, estabilidade e segurança.

Pneus All Season: todas as estações não são a mesma coisa que todos os tipos de terreno, o que significa que esses pneus raramente são uma boa escolha para direção off-road. São geralmente os pneus que vem de fábrica, e apesar de não serem ideais para condições mais duras, podem ser uma escolha muito boa se o veículo estiver indo sobre terreno ameno. Afinal, eles tendem a ser mais eficientes em termos de combustível do que qualquer outro. Portanto, você não deve descartá-los.

Pneus All Terrain (AT): agora estamos chegando mais perto. Os pneus all-terrain são a seleção regular para o off-road, proporcionando um ótimo equilíbrio entre aderência e desempenho. Funcionam bem em todos os aspectos (70% asfalto e 30% terra) e são uma escolha muito boa para terrenos moderados/mistos.

Pneus Mud Terrain (M/T): feito para uso em lama, barro ou terra. Esqueça a economia de combustível e aumente a potência! Se você vai passar por terreno mais duros e desafiadores, esses são os pneus que você deve escolher, pois são maiores e mais grossos, projetados especificamente para essas condições.

Passo 4: Revisão

Os três passos listados acima são os mais importantes, mas você também deve considerar fazer uma revisão em todo o veículo assim que as peças forem instaladas – especialmente se você instalou pneus para terrenos extremos, que podem balançar e quebrar alguns componentes mais fracos quando você estiver dirigindo. Certifique-se de que o resto do carro pode lidar com os novos pneus, e pé na estrada!