Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

TV tela curva vale a pena para ver filmes?

Você já pensou se TV tela curva vale a pena? Afinal, esses modelos de televisores instigam a nossa curiosidade por terem maior campo de visão, melhor contraste e o famoso recurso de profundidade, garantindo praticamente uma tela de cinema em sua casa. É por isso que os amantes de filmes adoram pensar na possibilidade de ter uma TV de tela curva para assistir aos seus conteúdos prediletos. Mas será que esse modelo vale a pena? Para saber mais, confira as características a seguir.

1 – Maior campo de visão

A tela dobra a imagem das pontas para a frente e isso dá a sensação de que ela é maior que uma de tela plana com a mesma polegada. Aliás, esse é justamente o recurso usado nas melhores telas de cinema.

2 – Sensação de imersão

Com a tela levemente curvada para a frente, você tem a sensação de que está dentro dela. Isso acontece porque nossa visão é periférica e não conseguimos ver o mundo de forma plana devido ao formato esférico dos olhos. Assim, quando somamos o formato da tela e a sensação de profundidade, a imersão é maior.

3 – Maior contraste

Esse tipo de tela concentra melhor a imagem em nossos olhos do que a tela plana, assim ela pode produzir de 1,5 a 1,8 vezes mais contraste que uma plana com as mesmas especificações.

4 – Ótima opção para telas grandes

De acordo com alguns estudos, as características já citadas da TV tela curva só são perceptíveis em equipamentos de 65 polegadas ou mais. Por isso, se a sua intenção é ter uma TV menor, talvez não consiga aproveitar tanto o campo de visão e a experiência de imersão. Outro ponto importante é a distância entre o sofá e a TV. Mesmo no caso dos modelos maiores, se ficar muito perto da tela não terá a mesma experiência.

5 – O reflexo pode atrapalhar

Como a tela é curva, qualquer ponto de luz oposto a ela será refletido, esticado e distorcido, o que pode gerar um incômodo, ao ponto de só conseguir assistir a um filme com as luzes totalmente apagadas. Com todas essas dicas, agora que você viu que TV tela curva vale a pena, adquira a sua e assista aos seus filmes prediletos em uma tela quase de cinema.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

TV QLED ou OLED? Conheça a diferença entre as duas tecnologias

QLED ou OLED? Essa é a pergunta da vez, quando se trata de tecnologia para TV. Ambas são versões melhoradas da já conhecida tecnologia de LED, que faz parte da maioria das televisões vendidas hoje em dia. Mas quando você for comprar uma nova Smart TV, qual das duas opções deve escolher?

QLED ou OLED, qual a melhor tela de TV?

Para responder a essa pergunta, é preciso conhecer melhor alguns aspectos dessas tecnologias. Para começar, o OLED é uma tecnologia fabricada pela LG que é utilizada nas suas próprias TVs e também revendida para equipar aparelhos da Sony e da Panasonic. Enquanto as telas de QLED são fabricadas pela Samsung. Ou seja, são duas tecnologias que estão competindo para se tornarem o padrão no mercado. 

A principal vantagem do OLED é que, ao contrário das outras tecnologias, ela não depende de uma espécie de lâmpada – conhecida como Backlight – atrás dos seus LEDs, para iluminar e dar brilho à imagem que se forma, porque cada pixel que compõe a tela emite a sua própria luz e cor, permitindo uma imagem com muito mais qualidade. Com exceção do brilho, que ainda é melhor nas TVs que usam backlights, o que inclui as TVs de QLED.

A desvantagem do uso dessa tecnologia é que, apesar de permitir a criação de TVs muito mais finas e com um contraste muito melhor, ela ainda é muito mais cara que os seus concorrentes e essa diferença pode não ser notada por boa parte das pessoas.

Então, a decisão de qual das duas é melhor depende de cada caso. Se você é uma pessoa que vai criar um espaço de destaque para a sua TV, em que você tem mais controle sobre a iluminação do ambiente e não se importa em pagar mais caro para ter mais qualidade, uma TV de OLED é uma ótima pedida. 

Mas, se não for possível ter tanto controle sobre a iluminação e o orçamento não comportar uma TV de OLED, a QLED é uma ótima opção para quem quer uma grande qualidade de imagem por um valor mais em conta.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

TV monitor: como escolher e usar o melhor das 2 funções

Você gostaria de comprar um monitor maior para o seu computador, mas também gostaria de ter uma televisão, mas só pode escolher um item no momento? Então você pode comprar uma TV monitor que faz a função de 2 em 1.

Sim, as TVs atuais parecem muito com um monitor, mas será que elas servem bem para esse fim? A resposta curta é: na maior parte das vezes, sim. A resposta longa é muito melhor que isso, porque ensina você a tirar o melhor proveito do aparelho.

Primeiro vamos escolher

Para escolher uma TV monitor, claro, você tem que ter em mente as 2 funções. Assim, uma das primeiras decisões é sobre o tamanho. Modelos com 21 polegadas ou mais podem causar desconforto nos olhos se colocados muito perto dos seus olhos. Mas, se a sua intenção é usar bastante a função TV, dando play no Netflix na cama, por exemplo, pode ser uma boa repensar a sua mesa para que ela tenha ao menos 80 cm de profundidade. Isso vai garantir que você possa afastar um pouquinho a tela, quando for usá-la mais próximo, no computador.

Outra coisa para se ficar de olho são as conexões. Os modelos que encontramos no mercado, de marcas como LG e Samsung, costumam trazer soluções semelhantes, incluindo o HDMI – fundamental para definição da imagem (Full HD ou 4K) -, e entradas USB para você conferir seus vídeos e músicas no modo off-line.

Um diferencial bacana é que alguns modelos de TV monitor contam com o sistema Smart, com acesso a aplicativos de conteúdo como Youtube, Globo Play e o próprio Netflix. Isso pode ser uma vantagem e tanto, pois você pode desligar o computador e – com o uso do Wi-Fi integrado dos modelos – acessar seus conteúdos em streaming.

TV monitor: como fazer o uso correto

O primeiro passo é saber que uma imagem de computador na TV pode não ter a mesma qualidade que um monitor comum. Por quê? Mesmo que eles tenham a mesma resolução, digamos 1.080 p (Full HD), a quantidade de pixels por polegada costuma ser diferente. Por isso quanto maior a TV, maior será a diferença na qualidade da imagem. Por isso, mesmo que a TV possa ser usada como monitor principal, a recomendação é que ela seja um monitor secundário.

Dito isso, o primeiro aspecto que precisamos nos atentar é a forma de conectar a TV ao computador. Apesar de existirem diversas maneiras de fazer isso, a ideal é com o uso de um cabo HDMI. Sim, esse cabo que liga as TVs em leitores de blu-ray e videogames, como o PS4 e o Xbox One.

Se você tem um notebook, provavelmente essa é a única forma de fazer a conexão, já que boa parte vem sem a entrada VGA. Mas, se você tem um computador com entrada VGA (ou um notebook), evite usá-la. É uma tecnologia antiga e a qualidade da imagem será prejudicada ainda mais.

O segundo passo é configurar a resolução corretamente. Se você está usando apenas a TV monitor, o sistema operacional fará isso automaticamente. Caso você esteja utilizando como segunda tela, você precisa encontrar as configurações de resolução no seu sistema operacional, selecionar a segunda tela e definir a resolução máxima. Isso porque, geralmente, o computador apenas copia as configurações do monitor que você já tem, sendo necessário o ajuste manual.

E, por fim, ajuste as cores e o brilho diretamente na TV. Você vai precisar deixar as cores um pouco mais vivas e o brilho um pouco menor. Isso vai ajudar a sua percepção de cores, já que a TV tem configurações padrão pensadas para o uso para distâncias normalmente maiores do que a que temos em um monitor.

Viu como pode ser bem vantajoso ter uma TV monitor?

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

TV a cabo: vale a pena ter hoje em dia?

Quando a programação da TV aberta não nos agrada, temos duas alternativas: nos refugiar na internet ou ler um bom livro. Mas se você é o tipo de pessoa que não abre mão de assistir à TV na hora de se informar e se divertir, analise se vale a pena investir o seu tempo e dinheiro na TV a cabo.

TV a cabo

Atualmente existem cerca de 200 canais de TV a cabo. As operadoras têm planos de assinatura com valor proporcional ao número de canais aos quais você deseja assistir. Os planos básicos cobrem menos canais do que os mais caros, que chegam a exibir 200 canais (incluindo HD com alta definição de imagem). Os combos são uma boa alternativa apresentada pelas operadoras, que oferecem TV, telefonia e internet no mesmo pacote.

TV a cabo vale a pena?

Considerando que são quase 200 canais para escolher e a imagem é muito boa, podemos dizer que sim. Ainda mais se você escolhe um plano em que a operadora fornece aparelhos que podem gravar e até pausar o conteúdo a que você está assistindo.

Se você precisa de telefone fixo, internet e também quer acesso aos canais fechados, também vale a pena assinar um combo, pois fica mais barato. Para quem mora em algum lugar que usa antena parabólica, também é válido investir em uma TV a cabo.

A instalação não custa caro e você pode optar por um plano básico, pois vai ter uma imagem mais nítida (mais do que a gerada pela parabólica) e poderá assistir aos canais abertos e a alguns pagos.

Mas, se você é viciado em esportes e acompanha tudo que acontece, os canais voltados para esse tema na TV a cabo têm uma cobertura excelente, mostrando tudo em tempo real. Já para as crianças, existem vários canais infantis e que exibem desenho animado durante 24 horas por dia.

Assim, você evita que os pequenos vejam canais adultos por falta de opção. Se você se encaixa em algum dos perfis listados acima, com certeza a TV a cabo vale a pena.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Transforme sua sala de TV em um cinema

Comprar uma TV parece uma decisão simples de se tomar, mas pode não ser uma escolha fácil de ser feita. São tantas possibilidades, funcionalidades e variações de preços que podem acabar trazendo mais confusão do que solução. Por isso, separamos alguns pontos de atenção para começar a jornada em busca da sala de TV ideal.

Por onde começar?

1.Qual o seu orçamento?

Pode parecer simples, mas estabelecer um teto no orçamento ajuda até nos filtros de busca na hora de escolher a TV ideal. Essa decisão passa inclusive pelo uso da TV em sua rotina. Quanto mais complexo e constante o uso, mais vale a pena investir em uma TV que satisfaça suas necessidades.

2.Qual o tamanho da sua sala?

Transformar a sua sala em um cinema pode ser um sonho, mas saber se ela comporta esse sonho é muito importante. Você precisa medir a distância entre o local onde a TV vai ficar instalada até onde as pessoas vão sentar para assisti-la. A dica aqui é contar 50 cm de distância ideal para cada 10 polegadas. Por exemplo: para visualizar confortavelmente uma TV de 32 polegadas, você precisa estar a uma distância de cerca de 1,5 m, ou seja, temos aproximadamente 30 polegadas vezes 50 cm. Então, pegue uma trena e faça as contas!

Confira algumas distâncias:

42 polegadas – em média 2,4 m

50 polegadas – em média 2,8 m

60 polegadas – em média 3,4 m

71 polegadas – em média 3,8 m

3. Qual a diferença entre LED, plasma e OLED?

Basicamente, cada tecnologia de processo de iluminação tem abordagens diferentes quanto a forma como vai gerar luz e cores em sua tela. As TVs de LED são mais finas e econômicas do que as de plasma, além de se adaptarem a qualquer ambiente, claros ou mais escurinhos. Já as de plasma apresentam ótimo contraste e costumam ter altas taxas de frequência, que deixam as cenas em movimento mais nítidas, muito bom para quem curte games, esportes ou filmes de ação. Atenção, se você não tem um ambiente de luz controlada, uma sala própria para seu cinema em casa, por exemplo, a TV de plasma deixa de ser a melhor escolha. Isso porque a tela dela precisa desse tipo de cuidado, ou então não terá o mesmo rendimento que os demais padrões.

As OLED unem o melhor dessas duas, além de serem ultrafinas e consumir menos energia. Então, uma TV de OLED é realmente um investimento para o seu cinema em casa. Além disso, pelo fato dos pontinhos que formam as imagens serem independentes, ou seja, tem sua luminosidade e cores próprias, resultam em imagem com maior qualidade.

4. Quais funcionalidades valem a pena?

Aqui vale pensar para o que você usa sua TV. Para jogar videogames? Assiste a muitos filmes e séries? Usa muitos serviços de streaming on-line? Gosta de ver filmes em 3D? Muitas vezes aquela funcionalidade parecer ser incrível, mas tem pouco uso para você, consequentemente, pouco impacto em sua rotina. A melhor TV é aquela que atende às suas necessidades. Por isso, saiba que não basta ter a TV com 3D para conseguir visualizar o conteúdo dessa forma, uma vez que todo o conjunto, ou seja, o player ou o canal que está transmitindo o conteúdo, precisa estar nesse formato. Até existem modelos que fazem a transformação de conteúdo 2D em 3D, mas, na prática, não é a mesma qualidade.

As Smart TVs acessam a internet a partir de aplicativos e não como em um computador, que é mais versátil. Elas usam a conexão com a web para transmitir conteúdo. Embora exista acesso à apps de banco pela TV, seu uso é um pouquinho mais limitado, pois, para tornar o acesso mais fácil, é preciso um mouse e um teclado. Por isso, o uso mais corriqueiro é com serviços de streaming, como o Netflix.

Outro detalhe importante: se você curte jogar videogame, dê uma olhada na quantidade de entradas HDMI de sua TV. Isso porque além de um ou mais consoles, você também precisará de entradas para o home theater e o conversor da TV. Já pensou ter que ficar trocando os cabos a cada vez que for jogar ou ver um filme?

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Sua melhor TV: Chromecast e seus truques

Com o melhor Chromecast é possível assistir às suas séries e filmes preferidos, além de diversos outros conteúdos, afinal, ele é um dispositivo criado pelo Google para transformar uma TV comum em uma Smart TV, permitindo o acesso a diversos aplicativos.

Basta conectar o media center em uma porta HDMI usando a rede Wi-Fi para transmitir conteúdos e vídeos a partir do smartphone, notebook ou tablet. Para espelhar o conteúdo é preciso fazer o download do software oficial. É possível usá-lo em equipamentos com os sistemas Android, IOS e Windows e, pra melhorar, o Chromecast Audio conecta caixas externas controlando funções por meio de um aplicativo. Quer saber mais sobre ele? Então confira a seguir.

1 – Infinidade de aplicativos

São diversos os apps compatíveis com o Chromecast, além dos mais populares Google e Netflix. Crunchyroll, Comedy Central e Rdio também são compatíveis, assim com os de podcast: Podcast Addict e Pocket Casts. Na área dos games o destaque fica com o Just Dance Now.

2 – Algumas funções

A função Guest Mode permite que você ceda seu acesso do Chromecast para qualquer pessoa, assim um tablet ou smartphone próximos poderão compartilhar seu conteúdo, independente de estarem na mesma rede que você. E o mais legal é que você pode cortar essa conexão a qualquer momento. Outra função interessante é o espelhamento de tela, disponível em dispositivos Android. Ela permite que você utilize na sua TV conteúdos não compatíveis ativamente, como o Spotify, por exemplo. O desktop pode ser espelhado por meio da extensão Google Cast, garantindo conteúdos em streaming ao executar vídeos pelo browser.

3 – Truques

É possível ligar sua TV através do Chromecast sem precisar usar o controle remoto, uma vez que ele é compatível com a tecnologia HDMI-CEC, disponível na maioria dos televisores modernos. Outro truque bem legal é compartilhar conteúdo local do smartphone por meio do app AllCast. Ele reconhece quase tudo que está no seu tablet ou smartphone.

A versão free tem algumas limitações e a completa é paga. Uma outra opção é o LocalCast, menos limitado na versão free. Mas se você tem bastante conteúdo no PC, então o Plex é uma boa alternativa. Ele transforma o computador em um servidor de mídia e pode ser controlado pelo smartphone quando espelhado. Já para o compartilhamento de fotos o Dayframe é o ideal, pois permite espelhar todo o acervo do Facebook e do Google.

Uma das dicas mais legais é consumir conteúdos em 3D através do Chromecast. Basta executar qualquer conteúdo 3D que poderia ser visto no Cardboard, espelhar no Chromecast e pronto. Busque os óculos 3D e aproveite! Gostou das dicas do melhor Chromecast? Então aproveite todas as facilidades que esse dispositivo pode te proporcionar!

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Smart TV ou Chromecast: qual vale mais a pena?

Nada melhor para relaxar do que um ter um cinema em casa. Além de estar no conforto do seu sofá ou da sua cama, você pode mudar de programação a qualquer hora. Mas como escolher entre comprar uma Smart TV ou um Chromecast?

Smart TV x Chromecast: os benefícios de cada escolha

Quem escolhe uma Smart TV conta com mais aplicativos do que o ChromeCast, mesmo que esses apps sejam compatíveis apenas com aquele modelo. Você pode navegar em seu banco, em redes sociais e até contar com canais de conteúdo de grandes redes de notícias.

Já o ChromeCast é uma solução que ganha por sua simplicidade de operação. Basta inserir o dispositivo na entrada HDMI e USB, sincronizar com seu Smartphone e pronto! Você terá acesso ao conteúdo de YouTube, Netflix e outros sites direto na telona, utilizando o seu celular apenas como controle remoto, o que é uma excelente vantagem.

Mas vale lembrar que, se você é fã de aparelhos “tudo-em-um”, a Smart TV permite que você navegue pelo controle remoto e – em alguns casos – do touch screen. Você não precisa fazer nenhuma configuração, é só instalar a TV, conectá-la à internet e o streaming estará disponível para você. Com o Chromecast, a navegação está conectada ao smartphone ou ao tablet, onde você escolhe os aplicativos que deseja ampliar na televisão. Isso demanda manter um segundo aparelho com bateria e você terá que pegá-lo para mudar a sua programação.

Se você só quer melhorar a sua TV e poder conectá-la à internet, o Chromecast é a opção mais barata e resolve seu problema de maneira bem mais barata. Mas se você deseja optar pelo conforto e viver a experiência do cinema em casa sem estar conectado a outros aparelhos, a Smart TV é a melhor opção – mais cara, é verdade, mas bem mais confortável também.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Smart TV: como funciona esse aparelho?

Smart TV: como funciona esse tipo de TV tão completa? Ela é uma inovação que mudou a forma como curtimos nossa programação. Se antes você dependia da programação dos canais de TV, agora você tem acesso ao vasto conteúdo que serviços de streaming e/ou on demand podem oferecer, além de outros aplicativos disponíveis.  

Diante de tantas funcionalidades que as TVs oferecem hoje em dia, pode ficar complicado entender o que cada uma delas pode realmente agregar à sua vida. Então separamos aqui algumas formas de aproveitar melhor sua Smart TV.

Vamos às dicas

– Tenha uma boa conexão de internet

As Smart TVs são aparelhos de TV que se conectam à internet. Elas não têm um sinal próprio, por isso, para utilizá-la, você precisa de uma conexão com a internet.

Existem 3 mecanismos que conectam uma Smart TV à internet: ela ter o Wi-Fi integrado (que consegue captar o sinal do Wi-Fi), ela ser Wi-Fi ready (que precisa de um adaptador para se conectar) ou realizar acesso por LAN (um cabo que conecta a TV ao modem da internet).

Independente de como a conexão é feita, um bom sinal de internet é fundamental para que você possa aproveitar sem sustos ou lentidão o seu conteúdo on-line.

– Aproveite os aplicativos exclusivos

Entre os diferenciais que cada fabricante oferece, os aplicativos exclusivos são um ponto de atenção importante. Você pode acompanhar notícias, previsão do tempo, resultado das rodadas do futebol e muito mais. Isso sem falar nas “locadoras on-line”, como Netflix, Crackle e o próprio Youtube! Mas atenção: nem todos os modelos vêm com esses aplicativos.

Com eles, você tem um acesso mais rápido e prático a conteúdos, muitas vezes disponíveis apenas para os clientes de uma marca específica. E esses aplicativos variam. Vão desde serviços on demand ou de streaming, até chamadas de vídeo e áudio.

– Navegue pela internet na tela grande

Alguns modelos de Smart TV trazem ainda navegadores, ou seja, você consegue navegar na internet normalmente, usando a sua TV e não apenas acessando aplicativos já instalados.

– Comente em tempo real

Se você gosta de comentar nas redes sociais, em tempo real, seu jogo, série ou filme, com uma Smart TV, você nem precisa utilizar um tablet ou smartphone.

– Invista em uma boa webcam

Graças a toda essa conectividade, a webcam pode ser uma boa compra. Com ela você vai poder fazer videochamadas pela sua Smart TV e, ainda, se o modelo for compatível, ela pode ser utilizada para reconhecer comando por movimento. Sim, algumas Smart TVs contam não só com comando de movimento, como de voz também.

– Para quem gosta de tudo conectado

Outra vantagem das Smart TVs é que elas são altamente conectáveis e trazem diferentes tipos de saídas e entradas (HDMI, USB, MHL) e até conexões sem fio, como bluetooth e DLNA, que aproveita sua rede interna de casa para compartilhar fotos e músicas. Então, você pode acoplar diversos aparelhos como videogames e blu-ray players, até conectar smartphones e tablets.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Smart TV 43 polegadas: qual a melhor forma de instalar?

Hoje em dia, temos diversas opções de smart TV disponíveis no mercado. São diversos tamanhos de tela, sistemas operacionais, qualidade de imagem e vários outros detalhes que fazem muita diferença, dependendo do seu objetivo. E um dos modelos mais vendidos é o da smart TV 43 polegadas, já que ele tem um tamanho que permite bons ângulos de visão e cabe na maioria dos lugares. 

Mas nem sempre as pessoas conseguem aproveitar ao máximo a qualidade da imagem porque não instalam o aparelho da melhor forma. E é por isso que criamos esse guia rápido para você tirar o máximo do seu aparelho.

Como instalar a sua smart TV de 43 polegadas corretamente

O primeiro passo é saber que você deve posicionar a TV a uma distância de 1,65 m, no máximo 1,75 m, para ter a distância ideal, que proporciona um melhor ângulo de visão. TVs com tamanhos diferentes exigem outras distâncias, mas, para uma smart TV de 43 polegadas, o ideal é 1,65 m.

Caso o espaço entre o local em que você ficará para assistir à TV e a parede em que você tem a intenção de instalar o rack ou painel para colocar a TV seja maior, considere a compra de um painel articulado. Assim, você poderá instalar a TV de forma que ela possa ficar fixada bem próxima da parede enquanto não estiver sendo usada, podendo ser movida e colocada na distância ideal apenas nos momentos em que você for usá-la.

É uma solução prática e funcional. Outro detalhe essencial é a parte elétrica. Para que o seu aparelho dure mais, é aconselhável que, em vez de ligá-lo diretamente na tomada, você utilize um filtro de linha. Dessa maneira você protegerá a sua smart TV das variações e picos de eletricidade.

E, por fim, instale a TV no mesmo ambiente em que estiver o seu roteador sem fio para poder aproveitar o sinal de Wi-Fi com a máxima potência. Assim, você poderá utilizar o YouTube, acessar o Facebook e ver filmes e séries no seu serviço de streaming favorito com muito mais qualidade na conexão.

Categorias
Tecnologia e Eletrônicos

Séries nacionais que você pode curtir on-line

As emissoras de TV estão cada vez mais investindo em séries nacionais para garantir ao público variedades e cores que antes eram raras em nossa televisão. Mais do que isso, a ampliação do catálogo da Netflix abriu espaço para as obras nacionais, algumas inclusive exclusivas do serviço de streaming de vídeo, que pode ser acessado em uma Smart TV a partir de conexão com a internet. Algumas séries se tornaram verdadeiros sucessos e garantiram muita emoção aos telespectadores ou instigaram a curiosidade dos que ainda não tiveram a oportunidade de ver. Mas felizmente algumas já estão disponíveis on-line para você assistir no computador, smartphone, tablet e na Smart TV. Confira:

1 – “Ligações Perigosas”

Considerada uma das melhores séries nacionais de todos os tempos, “Ligações Perigosas”, da TV Globo é uma adaptação do clássico francês “Les Liaisons Dangereuses”, escrito por Choderlos de Laclos. A obra de Natanael Lucas entrelaça as histórias de diversos personagens com foco em vingança e poder e tem como protagonistas Augusto e Isabel, interpretados por Selton Mello e Patrícia Pillar. São 10 episódios com um roteiro ousado e intrigante, e momentos sensuais entre os personagens, que extrapolam todos os limites em razão de seus objetivos. A emissora investiu pesado em tecnologia, garantindo uma excelente experiência visual nas cidades cenográficas repletas de computação gráfica com essa série.

2 – “3%”

A série de Daniel Júnior, original da Netflix, trata sobre um futuro pós-apocalíptico. O planeta é um lugar devastado e o Continente é uma região brasileira decadente, miserável e escassa de recursos. Na série, todo cidadão, aos 20 anos de idade, tem a chance de passar pelo Processo, que conta com uma rigorosa seleção de provas físicas, psicológicas e morais. Esse contexto pode levá-los a ascender ao Mar Alto, onde tudo é abundante e as possibilidades de vida são extensas, mas infelizmente apenas 3% dos inscritos chegarão lá. Apesar das críticas recebidas, a série garantiu uma das maiores audiências da Netflix em 2016 e tem uma quantidade enorme de seguidores e fãs fervorosos.

3 – “Justiça”

De Vera Tocantins, a série da Globo conta 4 histórias paralelas que se cruzam e se complementam, técnica já utilizada no cinema nas produções de Crash e Babel. Com um elenco de peso, como Adriana Esteves, Drica Moraes, Débora Bloch, Cássio Gabus Mendes, Marjorie Estiano, Vladimir Brichta, Marina Ruy Barbosa, Leandra Leal e Cauã Reymond, a série não possui um protagonista exclusivo e cada episódio retrata uma trama que em algum momento se cruza com as demais, nos fazendo enxergar a mesma situação sob perspectivas diferentes. O texto denso, sombrio e complexo, é repleto de críticas às instituições de segurança pública e ao judiciário brasileiro. Algumas cenas são violentas, ousadas e controversas, mas é a trilha sonora e as atuações fora do comum que garantem cenas envolventes e emocionantes.

Agora que você conheceu algumas séries nacionais que você pode assistir on-line, aproveite o melhor dessas super produções.